Opinião

banner_carlosbonifacio2399

A porta de vidro de Alcobaça!

Recentemente a Paróquia de Alcobaça colocou uma porta de vidro na capela do Senhor dos Passos, no mosteiro. Pareceu-me ser um bom melhoramento, um excelente contributo para a valorização do património e do culto. Só que a entidade que gere o Mosteiro de Alcobaça não a aceita e sem fundamentar impôs a sua retirada sem diálogo. Por isso, pergunto, em que país vivemos? Porque persiste na nossa Administração Pública uma visão tão retrógrada e conservadora sobre o património? Será uma mera porta de vidro numa capela um atentado ao património cultural?
Pela Europa e em países com uma tradição de maior fruição do património, este está melhor conservado e está essencialmente vivo ao serviço das comunidades locais e dos seus visitantes.
Poucos conhecem o estado de abandono e de degradação generalizado do interior do Mosteiro, mas sobre isto a Direção-Geral do património Cultural (DGPC), entidade que gere o Mosteiro de Alcobaça, pouco ou nada faz. Isso sim, devia constituir uma preocupação, mas não, o que os sobressalta é uma porta de vidro.
Concordo com uma fruição mais ampla
do Mosteiro. Por isso, saúdo a realização de congressos/reuniões, outros eventos e a realização dos Doces Conventuais, que nos últimos anos tem vindo de forma gradual a perder espaço no interior do monumento, até chegar à altura em que provavelmente se vai procurar impossibilitar a sua realização naquele espaço.Com tanto “zelo e defesa” do património cultural, resta saber se a DGPC tem a mesma força do «quero posso e mando», para afrontar a população e impedir a montagem da tenda de carnaval do próximo ano. A ver vamos no que se metem!!!
Este não pode ser apenas um desassossego da Paróquia ou dos católicos de Alcobaça; é fundamentalmente uma falta de respeito pelo povo de Alcobaça, quando julgávamos que ideias e visões conservadoras faziam parte do passado.
Este é um bom motivo para os Alcobacenses se mobilizarem por uma causa justa! Se nos unirmos seguramente seremos mais respeitados no futuro e não deixaremos apenas nas mãos da paróquia a sua defesa.

Outras notícias em Opinião

  • Books & Movies 2018– Festival Literário e de Cinema de Alcobaça

    Um estreito encontro entre artistas e públicos De 8 a 14 de outubro, Alcobaça recebe, pela 5.ª vez, escritores, realizadores e artistas. O Festival Books…

  • A nova Missa

    O Papa Francisco decidiu que, a partir deste ano, a Missa do dia seguinte à festa de Pentecostes passará a ser a memória litúrgica de…

  • O mundo das pedras vulcânicas

    A recente exortação apostólica do Papa Francisco, dedicada à santidade, evoca o curioso romance de Joseph Malègue intitulado “Pierres noires: Les Classes moyennes du Salut”…

  • Mais uma do Papa Francisco

    Por altura do Natal, as televisões noticiavam que o Papa, nos votos da quadra aos seus cardeais, teve esta contundente frase: “Fazer reformas em Roma…

  • Tiques à portuguesa

    Há fenómenos modísticos de linguagem e de outras naturezas que se manifestam ciclicamente na nossa sociedade. Alguns desses fenómenos esfumam-se com rapidez, outros perduram no…

  • A quem incomodam os achados arqueológicos do parque verde?

    Os achados arqueológicos do Parque Verde estão na ordem do dia. Depois de os ter ocultado à vereação e à população durante semanas, a câmara…

  • Verdade ou mentira

    A recente e ainda actual polémica sobre a Caixa Geral de Depósitos, bem mais que colocar na agenda dos dias a questão da honorabilidade da…

  • Vento ruim

    Um vento ruim sopra do outro lado do Atlântico. Ele, porém, foi prometido. Em regra, as promessas dos políticos, em campanha, são tudo menos terríveis.…

  • Caracteres

    Por razões que os enganos sempre explicam, para aceder à solicitação de colocar em 2.000 caracteres alguma ideia ou reflexão que a actualidade justificasse, dei…

  • Roma Æterna, às portas do Kremlin

    Nos tempos do império romano, falava-se da Roma Eterna, mas foi com o cristianismo que Roma conseguiu verdadeiramente sobreviver à caducidade dos séculos. Inclusivamente, alguns…