Atual

Feira de São Bernardo traz a Alcobaça António Zambujo, José Cid, Herman José e Agir

Cultura-Principal-SãoBernardo-fsb_2016_cartazsite

No dia 20 de agosto celebra-se 863 anos da morte de São Bernardo, a figura maior da Ordem de Cister. Para celebrar esta data, e como já é tradição, a Feira de São Bernardo, a maior festa do concelho de Alcobaça, está prestes a chegar e, em termos musicais, traz a Alcobaça nomes como António Zambujo, José Cid, Herman José e Agir.
PALCO PRINCIPAL
antonio-zambujo-4siteA popularidade de António Zambujo subiu em flecha com a edição do seu quinto álbum “Quinto” (2012) onde despontaram clássicos instantâneos da música portuguesa como “Lambreta”. A fusão inovadora e harmoniosa entre o fado e outras linguagens musicais tornaram-se uma receita de grande sucesso e consagração popular. António Zambujo é a primeira grande atuação da Feira de São Bernardo, a 20 de agosto pelas 22h00.

 

 

josecidsiteNo dia seguinte, 21 de agosto, sobe ao palco aquele que é considerado um dos maiores nomes da música popular portuguesa de sempre. José Cid dispensa qualquer tipo de introdução tal é a dimensão da sua figura e da sua carreira. Na Feira de São Bernardo não irão faltar alguns dos seus maiores temas de sempre como “Adios, adieu, auf wiedersehen, goodbye”, “Como o macaco gosta de banana” ou “A pouco e pouco (favas com chouriço)”. A não perder, com início também pelas 22h00.

 

 

 

 

360full-herman-josé

Outra grande figura do entretenimento português virá a Alcobaça na Feira de São Bernardo. Considerado o maior humorista português de sempre, Herman José traz às festas da cidade o seu espetáculo de stand up com música e o humor divertido e mordaz que fez história nos últimos 40 anos. O espetáculo de Herman José tem início marcado para as 22h00 de 22 de agosto.

 

 

 

agirsite

No último dia, a 23 de agosto, o rapper Agir faz a sua estreia em Alcobaça para um dos concertos mais aguardados na região. Agir é o nome artístico de Bernardo Costa que se tornou conhecido por temas como “Parte-me o Pescoço”. Em 2015 venceu o prémio Best Portuguese Act atribuído pela MTV o que veio consolidar a sua meteórica ascensão. Agir vem animar o palco principal da Feira de São Bernardo a partir das 22h00.

 
PALCO 2
Uma das grandes novidades deste ano é a criação de um segundo palco que será preenchido, durante os quatro dias do evento, por atuações grupos culturais locais (ranchos folclóricos, fanfarras, orquestras e outros artistas) e um convidado muito especial oriundo de terras alentejanas: o Grupo Coral Os Ganhões de Castro Verde. A formação traz à Feira de São Bernardo o Cante Alentejano, eleito, em 2014, património imaterial da humanidade pela UNESCO.
MOSTRA DE CERÂMICA DE ALCOBAÇA
Destaque também para a Mostra de Cerâmica de Alcobaça, um espaço dedicado à cerâmica decorativa que é um dos setores industriais mais emblemáticos do concelho. Serão instalados showrooms de empresas de grande vocação exportadora e criativa, apostando na diferenciação, qualidade e design. Cada empresa apresentará as suas melhores coleções, estando já confirmadas, até ao momento, as presenças de: Arfai IGM, Jomazé, Cerâmicas S. Bernardo, Cerâmica António Rosa, Sporvil e Ceriart / Destinos.
Nesta Mostra de Cerâmica de Alcobaça haverá ainda espaço para a museologia e a história da cerâmica concretizadas pelo Museu Raul da Bernarda e pelo Museu da Cerâmica de Alcobaça. Está também prevista a instalação de uma peça de arte numa área de 9 metros quadrados, especificamente criada por artistas plásticos da região. O espaço conta também com a representação das associações empresariais da região ACSIA e NERLEI.
CIRCUITO DE CICLISMO
Nesta grande festa do concelho de Alcobaça não poderia faltar o ciclismo: a 25ª edição do Circuito de Ciclismo de S. Bernardo, terá lugar no feriado municipal do dia 20 de agosto de 2016, pelas 16h00. Este evento Desportivo é considerado o melhor circuito do pós Volta a Portugal em Bicicleta e tal como nas edições anteriores, contará com a presença de todas as equipas do pelotão nacional de Elites e Sub23 que disputam a Volta a Portugal em Bicicleta.
MALHADO DE ALCOBAÇA
Também haverá um espaço de promoção dedicado ao porco Malhado de Alcobaça, onde se destaca o restaurante com imensas iguarias desta raça autóctone de Alcobaça. À venda na Feira de São Bernardo estará o livro infantil “O Porquinho Malhado” recentemente editado pela Câmara Municipal de Alcobaça e da autoria da Vereadora da Cultura, Inês Silva. O livro procura sensibilizar os mais novos para a existência e a importância do Malhado de Alcobaça, uma das marcas identitárias do concelho.
ESPAÇO DEDICADO AOS LIVROS E À LEITURA
No anfiteatro do MercoAlcobaça, poderá assistir a lançamentos de livros, leitura animada, encontro de escritores, entre outras iniciativas.
E AINDA…
Haverá ainda a tradicional exposição de atividades económicas, divertimentos, atividades equestres, mini karts, sessões de degustação do Malhado de Alcobaça e ações de formação diversas.

Comentários (1)

  • Darlindo Gil - 5 de Agosto de 2016, 13:59

    ALPEDRIZ

    Estar na honra da verdade vir de cima, chegou avier ideias de projecto para esta freguesia de Alpedriz, com o parque ambiental de Alpedriz, uma zona industrial junto do nó 23 da A8, aos anos passou e nada e dois projectos sem enfeito! Um ex-presidente duma junta de Freguesia de Alpedriz, passou dores anos de mandado nesta freguesia de pouco quase nada feito, no caso grave do PDM, foi tirar jovens desta terras para foram, para outras freguesias e concelhos vizinhos, que é mais feiro de construir casas, sem problemas do PDM, no caso de Alpedriz já não é assim, o tal PDM ajudou prejudicar mais nas vidas, querele queira construir a sua habitação no seu terreio, já com luz, esgotos, estrada e telefone, são terreno que na área de Alpedriz é zona verde, uma freguesia que tente muito espeço para zonas de verdes, e zonas de habitações! Tudo dica o mal PDM foi na parte da Junta de Freguesia de Alpedriz, dum e único presidente desta junta de Freguesia, que também ajuntou os melhores amigos, e tem um bom emprego, até o momento que foi juntar com a União de Freguesias de Coz, Alpedriz e Montes. Agora esperamos que o novo presidente da União de Freguesias, ajunta acorrer ir o melhor PDM, para este freguesia portuguesa extinta, da União de Freguesias de Coz, Alpedriz e Montes, do Senhor Presidente o Álvaro Santo. Não devemos esquecer nesta freguesia de Alpedriz é mais fase houver exististe exploração de areia, que construir as tais habitações, e já agora existe em Alpedriz casas sociais!? Será esta localidade ganha algo de uma coisa! Alpedriz servirá rede de água para os Montes e Coz, ganha alguma coisa! Existe uma ETAR em Alpedriz, reserve os esgotos de Pataias, Martingança, Moita, Montes e Alpedriz e será ganha alguma coisa! Anda estradas está tudo da mesma! Projecto não há nada! Com ou sem União das Freguesias é tudo o mesmo, ver quer, quer vê, ou ver e fecho os olhos de ver! Na freguesia do Juncal- Porto de Mós existe mais obras que em Alpedriz, não é, mas quando toca Alpedriz nuca há dinheiro!? Para outras freguesias do concelho ficou todas contentes, ou sim! Não é! É por Zé! Há muitas pessoas não querer que Alpedriz crescer mais! A população de Alpedriz desviar pesar mudar de concelho para Porto de Mós, ou Leiria! Porque já ver-nos muitas vezes que já não fazer sitiado está em Alcobaça!? Os caminhos que a Alpedriz pretende percorrer, conhecer e divulgar são os da beleza romântica da vida nos campos e nas aldeias que arredores, que apesar de dura e difícil, guarda muitos segredos e valores que simbolizam o respeito e a ligação equilibrada do Homem com a Natureza. Na tentativa de divulgar e valorizar estes modos de vida, pretende-se criar novas ideias e linhas de acção para uma constante revitalização dos espaços rurais, recorrendo a novas tecnologias e renovando conceitos na busca de uma ruralidade moderna e dinâmica, mas também saudável e sustentável. Em simultâneo, a União das Freguesias de Coz, Alpedriz e Montes, pretende lançar um olhar atento sobre os problemas que afectam o Mundo Rural e a Biodiversidade, intervindo na compatibilização do progresso com o desenvolvimento sustentável e com a conservação dos recursos naturais. A Aldeia de Alpedriz, em tempos foi já vila, nos dias de hoje é uma aldeia que andar para tas, culpa de algumas pessoas e senhores Presidentes que passou por lá, antes que a Freguesia de Alpedriz fazer parte da União das Freguesias, ajuntou pouco Alpedriz, e os alguns habitantes dos Montes nuca tive inveja de Alpedriz ser Freguesia e Paróquia, foi como passado recente, fez ainda parte da freguesia de Alpedriz o então lugar de Montes, tendo este passado a freguesia em 1989. É tão os Montes era até 2013, a mais recente freguesia do concelho de Alcobaça. Não faz sitiado menus os Montes ser freguesia e só com próprio lugar ‘Montes’ desta freguesia,
    Até mais o aldeia de São Pedro de Moel é um lugar pertencente à cidade, freguesia e concelho da Marinha Grande, distrito de Leiria, em Portugal, mas com um distracção deste lugar para sede de freguesia e concelho da Marinha Grande e nunca quer ser freguesia a localidade São Pedro de Moel com os Montes, também o lugar de Fanhais nunca querei ser também ser freguesia com 8 km da sede de freguesia da Nazaré, e também o Casal Pardo, nunca querei ser freguesia, contundira na freguesia de Alfeizerão, e dever haver mais exemplo, nesta região de Alcobaça. Ponto de Alpedriz é uma situação que resolver e resolver muito bem também, como princípios orientadores, a conservação, recuperação e divulgação do património edificado numa perspectiva integrada de preservação e enriquecimento dos valores culturais e naturais intimamente associados ao mundo rural. Já agora algumas pessoas mais velhas não conseguir levar Alpedriz e sua freguesia e paróquia ao bem ‘porto’, será vez as pessoas mais novas! E o tempo verá, não podemos ficar parados no caso do PDM!

Outras notícias em Atual