Memória

Recordando. O Celeiro de Trigo de Alfeizerão

recordando celeiro alfeizerao (2)

recordando celeiro alfeizerao (1)

Mandado construir no final do século XIX, foi seu proprietário o Sr. Adelino António Ferreira. Com a finalidade de ali funcionar uma grande moagem, era uma construção ousada para a época. Tinha um telhado de quatro águas, cujo madeiramento era em pé de galo, tinha tulhas em todo o interior, que serviam para armazenar todo o cereal da freguesia, era ventilado por janelas e tinha portas com peais para ali encostarem os carros de bois e descarregarem
Mas a ideia da moagem não foi avante e foi já em meados do século XX que, através da FNPT – Federação Nacional dos Produtores de Trigo e da EPAC – Empresa Pública de Abastecimento de Cereais, veio a trabalhar na recolha de cereal de toda a nossa zona. Os agricultores faziam fila por toda a vila com os carros de bois carregados, para ali ser pesado e comercializado o cereal. Estas empresas foram extintas em 1972 e, desde aí, o imóvel ficou inoperativo. Foi comprado pela Câmara Municipal de Alcobaça e, depois de vários acordos, foi doado à Santa Casa da Misericórdia de Alfeizerão. Uma obra tão grande e com tantas aspirações pode dizer-se que nasceu com pouca sorte: neste último ano, entrou completamente em ruínas.

Outras notícias em Memória