Atual

Região. Empresários debatem o Oeste na Estratégia 2030

congresso empresarial do oeste (6)

“Portugal não é um país de quantidade, mas de qualidade, e é esse o caminho que devemos defender”. As palavras de Domingos dos Santos, da Associação Nacional dos Produtores de Pera Rocha (ANP), sintetizam muito do Congresso Empresarial do Oeste, realizado a 3 de outubro, no Centro Cultural das Caldas da Rainha. Iniciativa que juntou diversas entidades e empresários a debater a região Oeste na Estratégia 2030.
Entre os oradores, esteve Henrique Comprido, em substituição de Luis Silvério, da empresa Silvério & Filhos, que apresentou o projeto de instalação da empresa, na Área de Localização Empresarial em Valado dos Frades, dez mil metros de área coberta e refrigerada, no painel Inovação no Setor Agroalimentar e Mar. “A empresa apresenta cinco atividades dentro do mesmo edifício”, destacou Henrique Comprido, salientando a conjugação da inovação com a tradição e dando como exemplo a modernização do peixe seco na Nazaré. Produto tradicional, que a empresa leva para outros mercados, como o centro de África, onde este peixe é muito apreciado. Henrique Comprido deixou ainda a mensagem de que “o caminho passa por valorizar mais o nosso pescado e transmitir a ideia de que o nosso peixe é fantástico, porque o é”.
Sobre a temática “O futuro da indústria no Oeste”, Samuel Delgado, presidente do Conselho de Administração da Solancis, na Benedita, lançou o desafio aos empresários: “temos que conjugar sinergias, partilhar saberes e conhecimento, ainda que de diferentes setores, porque essas experiências ajudam-nos a prosseguir”.

 

(Saiba mais na edição de 18 de outubro de 2018).

Outras notícias em Atual