Opinião

Banner_JoaoPauloCosta

40 anos da Fundação do PSD

No intuito da alteração do anterior regime totalitário, foi muito importante o contributo que a chamada “Ala Liberal” deu, no sentido de demonstrar aos portugueses que havia soluções políticas distintas e democráticas. Aqueles que viriam a ser fundadores do PPD/PSD começaram, então, por defender ativa e convictamente os valores da social-democracia antes do 25 de Abril. Francisco Sá Carneiro destacou-se, devido à sua coragem e frontalidade com que abordou designadamente a defesa das liberdades individuais e coletivas.
Com o 25 de Abril de 1974, chegou a democracia, dando origem ao reconhecimento dos direitos fundamentais dos cidadãos e à adoção do pluralismo partidário. Estava assim, aberto o caminho à fundação de quaisquer partidos e, portanto, de um social-democrata.
O PPD/PSD nasceu a 6 de Maio de 1974. Há 40 anos. Integrando grande número daqueles que fizeram parte da chamada “Ala Liberal”.
O Partido Popular Democrático é apresentado por Francisco Sá Carneiro, Joaquim Magalhães Mota e Francisco Pinto Balsemão. Com a constituição deste novo partido cessava a “ Ala Liberal” e nascia o Partido Social Democrata. Mas resultava inequívoca a ligação entre os dois movimentos políticos.
Porquê PPD? À época abundavam os partidos políticos e tinha acabado de surgir o Partido Cristão Social-Democrata. Como o PPD afirmava a sua orientação social-democrata, foi necessário escolher uma designação que não se confundisse com o outro partido, com o qual nada tinha a ver. Em 1976, quando desaparece o PCSD, o PPD alterou a sua designação de forma a corresponder claramente à sua ideologia, e passou, então, a designar-se por PSD.
O PPD/PSD propõe a todos os portugueses uma sociedade em que cada indivíduo possa realizar-se como pessoa em liberdade, na igualdade de oportunidades e justiça, e em solidariedade com todos os outros cidadãos, com o direito de participação democrática na sociedade.

Outras notícias em Opinião

  • Lista de compras: uma tarefa para o seu dia

    A população portuguesa, e não só, está a passar por um período extremamente difícil e sensível. A saúde, bem como a saúde, estão em risco.…

  • O que posso fazer para me sentir melhor de quarentena em casa?

    Caro leitor, cara leitora, Durante os últimos dias, tem sido visível a quantidade de notícias que surgem nas televisões e nas redes sociais, sobre o…

  • Testemunho. Uma jovem fala como vive a atual quarentena

    Acho giro como o mundo lá fora anda tão silencioso, as pessoas tão bem-educadas e reservadas. Mas basta um suspiro, um sorriso, um olhar para…

  • Televisão em Alcobaça no início das emissões

    A televisão começou a funcionar regularmente em Portugal em 1957. Mas já há algum tempo se falava do início das emissões, e até se dizia…

  • Nas ruas desertas de Roma

    A imagem tem a força de um filme épico: Francisco caminhando pelas ruas desertas de Roma, para rezar pela cidade e pelo mundo. Saindo a…

  • Papagaios, abutres e gente boa

    As calamidades trazem sempre à tona qualidades e defeitos das gentes que as vivem. Aquela em que nos encontramos já nos “revelou” que há na…

  • Editorial. Extraordinários

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Os extraordinários desta vez são obviamente os…

  • “Una e santa”

    Pelo menos na Eucaristia de Domingo, no Credo, os católicos confessam que confiam na Igreja una e santa mas, perante a quantidade de protestos que…

  • Vamos açambarcar

    Está aí o Covid-19. Como tantas outras alturas de ameaça de crises, vamos lá a açambarcar. Dei por isto na passada semana quando fui ao…

  • Editorial. Extraordinários

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Os extraordinários da nossa região são do…