Opinião

Banner_CarlosBonifacio

Alcobaça precisa de iniciativa!

O desenvolvimento económico do concelho está no centro das nossas preocupações e será sempre uma prioridade, mas sentimos que com esta câmara as coisas não andam e quando andam, andam sempre muito lentamente.
Depois de mais de 6 anos de mandato, a Área de Acolhimento Empresarial da Benedita não avançou o suficiente e perderam-se verbas do anterior quadro comunitário. Os recentes anúncios, mais não são, por enquanto, do que atos formais e administrativos ainda muito longe da concretização deste desígnio concelhio. Mas na concretização deste projecto estrutural o nosso apoio será sempre uma prioridade.
Também a zona industrial das Alvas em Pataias continua a ser uma miragem, já que nada se avançou apesar das inúmeras promessas. Se queremos um concelho competitivo é preciso passar, de uma vez por todas, das palavras aos actos. Este é um projeto que, lamentavelmente e com graves consequências, nunca foi objecto de qualquer avanço ou deliberação camarária. Pataias é um caso ímpar de parcos investimentos nos últimos anos. A autarquia avançou para a criação de um Parque de Negócios de Alcobaça, uma incubadora de empresas, que custou cerca de 400 mil euros. No entanto, os resultados desse investimento são insuficientes e a sua performance nada acrescentou economicamente ao município, visto que este espaço é ocupado por apenas cinco microempresas. O Parque de Negócios e o Gabinete de Apoio ao Empreendedor (GAE) não têm qualquer ligação nem protocolos com as universidades, não incentivam verdadeiramente os nossos jovens a apostar nas suas ideias inovadoras, permanecendo isolados, estáticos, num mundo cada vez mais sofisticado e complexo que exige uma postura permanente de reinvenção. É fundamental que Alcobaça lute para se afirmar como um “cluster” do desenvolvimento de novas empresas, criando um clima propício à propagação da criatividade e da inovação.
É urgente passar rapidamente das palavras às acções. Alcobaça precisa de impulsos determinados e de uma continuidade sustentada nos projetos em que se envolve, sob pena de continuarmos encalhados e sem futuro à vista!

Outras notícias em Opinião

  • O Inferno, o Céu e a oração do rico

    O mês de novembro é dedicado aos mistérios do encontro ou desencontro com Deus. Pode ser um encontro feliz, inesgotável e exultante, ou pode ser…

  • Princípio da participação

    Cada um de nós faz parte de uma família; e, em maior ou menor grau, faz parte de uma ou mais associações, outras instituições, empresas,…

  • O valor do Património Cultural

    “Se destruís o passado, destruís a alma. Ficais sem raízes para corrigir o futuro. Os homens foram notáveis pelo que fizeram de notável”. Palavras colocadas…

  • Princípio da subsidiariedade

    O princípio da subsidiariedade baseia-se na dignidade e autonomia de cada pessoa e família, defendendo que as diferentes organizações privadas, com ou sem fins lucrativos,…

  • Destino Universal dos Bens 2166

    Este é o terceiro princípio fundamental da doutrina social da Igreja (DSI), depois da igual dignidade humana e do bem comum abordados em artigos anteriores…

  • A festa da alegria

    Nestas últimas semanas, a Igreja lançou, em todo o mundo, um projecto renovado de evangelização. Este mês de outubro foi declarado um Mês Missionário Extraordinário,…

  • Rasoamanarivo

    A 7 de setembro, durante a viagem a Moçambique, Madagáscar e República da Maurícia, o Papa fez questão de visitar o túmulo de Victoire Rasoamanarivo,…

  • Francisco e Bento XVI publicam um livro em parceria

    Os autores são Papa Francisco e Bento XVI, o título é “Não façam mal a nenhum destes pequeninos. A voz de Pedro contra a pedofilia”.…

  • Princípio do «Bem comum»

    A seguir à dignidade humana, o segundo princípio fundamental da doutrina social da Igreja (DSI) respeita ao bem comum, isto é: o conjunto de bens…

  • Perfume de poesia na Igreja Católica

    No próximo dia 5 de outubro, a Igreja passará a contar com mais 13 novos cardeais. Um deles é o português José Tolentino Mendonça, um…