Bispos. “Tristeza e indignação” pela legalização da eutanásia

Enquanto médicos e enfermeiros lutam para que «milagres» aconteçam nos hospitais, o parlamento aprovou, a 29 de janeiro, a legalização da eutanásia e suicídio assistido.
Portugal é assim o 4.º país da Europa a legalizar a eutanásia, depois da Bélgica, Holanda e Luxemburgo, países que, ainda assim, têm uma rede de cuidados paliativos muito superior a Portugal.
A Conferência Episcopal Portuguesa, órgão que reúne os bispos portugueses, lamentou a decisão, sublinhando o “facto de se legalizar uma forma de morte provocada, no momento do maior agravamento de uma pandemia mortífera, em que todos queremos empenhar-nos em salvar o maior número de vidas, para tal aceitando restrições da liberdade e sacrifícios económicos sem paralelo”.

 

Saiba mais na edição impressa e digital de 18 de fevereiro de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found