Concelhias. PCP responsabiliza SPAL por violação de direitos dos trabalhadores

As concelhias do PCP de Alcobaça e Nazaré acusam a SPAL, em Valado dos Frades, de parcelar o pagamento do subsídio de Natal, tal como antes com o subsídio de férias. O Partido Comunista insurge-se contra a forma, “à margem das leis laborais, com que a administração da empresa tem tentado, reestruturá-la, com cortes e ajustamentos sempre feitos à custa dos trabalhadores”. Num comunicado enviado a’O ALCOA, a 22 de dezembro, o PCP diz que “o pagamento imediato de apenas 25% do subsídio de Natal é um “atropelo gravoso”, já “que a empresa recebe, da Segurança Social, 50% do referido subsídio dos trabalhadores, em layoff”.

Em resposta a’O ALCOA, a administração da SPAL garante que “o subsídio de férias já se encontra integralmente pago, tendo sido liquidado apenas 25% do subsídio de Natal, devido às grandes dificuldades económicas” da empresa, que conduziram ao processo de revitalização, “que deu entrada no Juízo de Comércio de Alcobaça, em setembro, de 2020”.

Saiba mais na edição impressa e digital de 7 de janeiro de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found