Concerto. Sociedade Filarmónica Turquelense celebra aniversário com gala

Na celebração do seu 108.º aniversário, a Sociedade Filarmónica Turquelense realizou uma gala comemorativa, a 4 de dezembro, pelas 21h00. No evento, realizado no auditório do Centro Cultural Gonçalves Sapinho, na Benedita, estiveram “em palco mais de 50 elementos”, destaca Filipe Rebelo, presidente da Sociedade Filarmónica Turquelense, a’O ALCOA.

Com apresentação de Cátia Pereira e de Pedro Santos, a gala iniciou-se com a representação de uma encenação, pelo recém-nascido grupo de teatro da instituição, que criou também a modalidade de canto coral, ainda em fase embrionária. Exibiu-se a seguir a orquestra juvenil, com cerca de 18 elementos, dirigida pela professora da escola, Susana Quitério. Apresentou-se depois o excelente Grupo de Metais “Turquelis Brass”, dirigido pelo maestro Samuel Pascoal. Este grupo, composto por 12 elementos, foi criado como consequência da candidatura ao Festival Novo Palco, lançado pela Câmara Municipal de Alcobaça, em 2020, e viria a estrear-se no Cineteatro João d’Oliva Monteiro, a 10 de setembro último. O grupo interpretou três peças, sendo que, em duas delas, foi acompanhado pelo solista convidado, Pedro Gentil.

Seguiu-se o prato forte da noite, o concerto da banda da filarmónica. Depois de peças de Otto Schwarz, de Robert Sheldon, de Thomas Doss e do compositor sul americano Santana, a banda terminou em apoteose, com uma homenagem a Carlos do Carmo e a atuação de Carla Roxo. A fadista amadora, grande amiga da filarmónica, interpretou com excelência dois conhecidos fados de Carlos do Carmo: “Os Putos” e “Lisboa Menina e Moça”, devidamente acompanhada pela banda.

Saiba mais na edição impressa e digital de 9 de dezembro de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found