Opinião

ana-grazina-2486

Consultório de Psicologia

Tenho filhos em idade escolar que precisam de apoio ao estudo. Como posso apoiá-los de uma forma eficaz?

Caro leitor, cara leitora,
As crianças são naturalmente mais ativas e numa altura de pandemia em que estão mais resguardadas, a sua energia poderá acumular-se e resultar em irritabilidade e agitação motora ou psicológica o que poderá dificultar a tarefa de apoiar o seu filho(a) nas tarefas escolares.
Visto que todas as crianças e jovens devem frequentar o ensino a partir de casa, os pais ou os seus cuidadores são quem está mais presente na vida destes jovens.
Em primeiro lugar, sugiro que encontre um horário compatível a ambos para que possam trabalhar sem interrupções e que aí possam estar concentrados.
Em segundo lugar, a tarefa de dar apoio ao estudo pode tornar-se difícil pois podem surgir conflitos e diferenças na opinião resultando num ambiente tenso e bastante difícil de trabalhar. Por vezes a falta de paciência em ensinar algo que a si lhe parece simples, pode dificultar o processo. Compreenda que está a ensinar o seu filho(a) e está a contribuir para o seu desenvolvimento cognitivo. Assim, sugiro que seja criativo e desafie-se a si mesmo. Arranje estratégias e formas diferentes de ensinar a mesma coisa para que a informação fique consolidada.
Quanto ao estudo especificamente, sugiro que não resolva as questões pelo seu filho(a). Ajude-o a compreender e a entender o porquê da resposta que lhe parece a mais correta para que assim seja mais fácil a compreensão do exercício.
Por fim sugiro-lhe apostar nas redes sociais, isto é, permita que através de uma video-chamada o seu filho(a) possa fazer os trabalhos de casa ou os exercícios de uma determinada matéria, em conjunto com um colega da escola. Trabalhar em grupo estimula o pensamento e a resolução de problemas e ajuda também na área da socialização, tornando o estudo uma tarefa menos pesada e provavelmente mais divertida!

Outras notícias em Opinião

  • As sementes na sua dieta

    O equilíbrio é extremamente importante na dieta diária, bem como o fraccionamento e a diversidade. As sementes são uma opção uma vez que conferem diversidade,…

  • Extraordinários. Manuel Castelhano

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Exalte-se a boa gestão, numa semana em…

  • Vinho contribui para o pão de um milhão de portugueses

    Na agricultura alcobacense de há sessenta e tal anos, não havia semana-inglesa, muito menos americana, que seria considerada uma modernice, sem viabilidade. Só não se…

  • Uma figura que emerge

    O Alcoa noticiou, na última edição, que o novo presidente da CEP (Conferência Episcopal Portuguesa) é o bispo de Setúbal, D. José Ornelas. Tendo tomado…

  • A força de um discurso

    Notável peça de oratória. O discurso do Cardeal D. Tolentino Mendonça, no dia 10 deste mês, tem de tudo: história, filosofia, poesia, teologia… Já tive…

  • Extraordinários. Basílio Martins

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. “O meu general”. Assim lhe chamava o…

  • Recomeço das missas em comunidade presencial

    Depois de todo este tempo em confinamento, durante o qual estivemos privados do acesso direto à Sagrada Eucaristia, todos celebrámos, com muita expectativa, a possibilidade…

  • Os Choctaw e a Covid

    A tribo dos índios Choctaw é a terceira maior tribo de índios norte-americanos, logo depois das tribos Cherokee e Navajo. Entre os anos 1830 e…

  • Joana do Mar

    Isolamento… Quarentena… Distância… Palavras estas mencionadas tantas vezes recentemente, mas que na realidade fazem parte da vida de emigrantes. O meu nome é Joana do…

  • Tempos conturbados e a política do momento

    Caro/a Munícipe, Não estamos a viver num período de normalidade politica e a potencialidade libertadora da internet e da democracia soam um pouco a ingenuidade,…