Opinião

Banner_DuarteMorgado_padre

Crise vs Caridade

Vivemos um tempo de insegurança e de recomposição social, onde o que até aqui estava assegurado se revela efémero, frágil e transitório. Veja-se o sistema económico e financeiro por exemplo, onde até hoje muitos viram os ‘outros’ segundo a útil e fatal equação do estatuto social. Descobrimos que afinal somos “iguais” e que o dinheiro em nada credita um honesto status quo. Afinal neste mundo há mais gente além de mim e até pertenço à comunidade humana. O ‘eu’, enfraquecido pelas finanças redescobre num ‘eu’ plural – um ‘nós’, a sua dignidade. A caridade tantas vezes professada de boca adquire agora uma aplicação realisticamente existencial. Afinal somos todos pobres de algum modo e precisamos uns dos outros, nem que seja pela natureza de que somos feitos, tão frágil na sua consistência. A solidariedade, tantas vezes descomprometida e até anónima, ganha na caridade o desafio de ousar sair dos preconceitos e pressupostos sociais instalados nas nossas terras. Nem sempre basta dar um artigo a alguém, pois hoje a pobreza adquire formas tão diversas. Desde a pobreza material ao abandono dos idosos, ou desde a perda do sentido da responsabilidade à ignorância sobre o que significam virtudes e valores, tudo pode ser espaço de solidão e de miséria. Neste sentido a comunidade católica tem dado a certeza de que tem estado, das mais variadas formas, do lado deste grande Povo que somos todos, mas pergunto-me: se a Igreja está do lado do Povo, será que também o Povo está do lado da Igreja? Fica a provocação no âmbito da reflexão atenta e profunda sobre a questão crente no Ano da Fé num contexto de uma densa crise e ao mesmo tempo de uma autêntica esperança.

Outras notícias em Opinião

  • Lista de compras: uma tarefa para o seu dia

    A população portuguesa, e não só, está a passar por um período extremamente difícil e sensível. A saúde, bem como a saúde, estão em risco.…

  • O que posso fazer para me sentir melhor de quarentena em casa?

    Caro leitor, cara leitora, Durante os últimos dias, tem sido visível a quantidade de notícias que surgem nas televisões e nas redes sociais, sobre o…

  • Testemunho. Uma jovem fala como vive a atual quarentena

    Acho giro como o mundo lá fora anda tão silencioso, as pessoas tão bem-educadas e reservadas. Mas basta um suspiro, um sorriso, um olhar para…

  • Televisão em Alcobaça no início das emissões

    A televisão começou a funcionar regularmente em Portugal em 1957. Mas já há algum tempo se falava do início das emissões, e até se dizia…

  • Nas ruas desertas de Roma

    A imagem tem a força de um filme épico: Francisco caminhando pelas ruas desertas de Roma, para rezar pela cidade e pelo mundo. Saindo a…

  • Papagaios, abutres e gente boa

    As calamidades trazem sempre à tona qualidades e defeitos das gentes que as vivem. Aquela em que nos encontramos já nos “revelou” que há na…

  • Editorial. Extraordinários

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Os extraordinários desta vez são obviamente os…

  • “Una e santa”

    Pelo menos na Eucaristia de Domingo, no Credo, os católicos confessam que confiam na Igreja una e santa mas, perante a quantidade de protestos que…

  • Vamos açambarcar

    Está aí o Covid-19. Como tantas outras alturas de ameaça de crises, vamos lá a açambarcar. Dei por isto na passada semana quando fui ao…

  • Editorial. Extraordinários

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Os extraordinários da nossa região são do…