Da docência…

Quem pretende conhecer de forma sistemática um pouco mais da cultura ocidental europeia deve ler um dos melhores ensaístas da atualidade – Georges Steiner. Das diferentes obras que têm vindo a lume, o professor universitário de Poesia e de Literatura Comparada, apresenta-nos um ensaio que deveria ser lido por todos aqueles que se entregam ao precioso e fundamental ministério da docência. Falo d’ As lições dos Mestres. Partindo da pretensa origem helenista do ensino como hoje o entendemos, Steiner propõe-nos uma viagem pelo mundo da literatura universal, por meio daqueles que serviram de alicerce às estruturas que hoje em dia temos como asseguradas e essenciais à civilização. Percorrendo os grandes filósofos desde a Grécia Antiga até aos filósofos contemporâneos, o ensaísta parisiense alerta para a urgência que há em se definir o que se pretende com a arte de ensinar, que nas palavras do autor é uma “vocação” e um “dom”. O esquecimento e a indiferença desta dupla certeza conduz àquilo que Georges Steiner identifica como “antiensino”, e a este propósito diz-nos: “muitos daqueles a quem entregamos os nossos filhos nas escolas secundárias, a quem pedimos orientação e exemplo na academia, pouco mais são do que amigáveis coveiros. Trabalham para reduzir os alunos ao seu próprio nível de fatigada indiferença. Não «revelam» Delfos – obscurecem-no”. Pelo contrário o “Mestre”, o docente, mais do que um funcionário do ensino, é responsável pela transmissão da sabedoria, do conhecimento, desse bem maior que não é pertença de alguns, mas é a maior herança cultural da humanidade. Aí, cada “Mestre” assume a missão de primeiro responsável na formação, na já referida transmissão. Entre a necessidade de viver e a técnica mercantilista presente em toda a ação humana, o ensino não pode reduzir-se a uma opção meramente financeira. Às portas de um novo ano, este ensaio de Steiner pode ser uma interessante provocação diante dos desafios que a atual docência enfrenta. Mais que um funcionalismo, o ensino deve atender à dimensão holística onde cada aluno é um livro disposto a receber os mais fantásticos textos e onde cada linha será decisiva para o futuro das novas sociedades. Um bom ano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found