Opinião

Banner_DuarteMorgado

Da docência…

Quem pretende conhecer de forma sistemática um pouco mais da cultura ocidental europeia deve ler um dos melhores ensaístas da atualidade – Georges Steiner. Das diferentes obras que têm vindo a lume, o professor universitário de Poesia e de Literatura Comparada, apresenta-nos um ensaio que deveria ser lido por todos aqueles que se entregam ao precioso e fundamental ministério da docência. Falo d’ As lições dos Mestres. Partindo da pretensa origem helenista do ensino como hoje o entendemos, Steiner propõe-nos uma viagem pelo mundo da literatura universal, por meio daqueles que serviram de alicerce às estruturas que hoje em dia temos como asseguradas e essenciais à civilização. Percorrendo os grandes filósofos desde a Grécia Antiga até aos filósofos contemporâneos, o ensaísta parisiense alerta para a urgência que há em se definir o que se pretende com a arte de ensinar, que nas palavras do autor é uma “vocação” e um “dom”. O esquecimento e a indiferença desta dupla certeza conduz àquilo que Georges Steiner identifica como “antiensino”, e a este propósito diz-nos: “muitos daqueles a quem entregamos os nossos filhos nas escolas secundárias, a quem pedimos orientação e exemplo na academia, pouco mais são do que amigáveis coveiros. Trabalham para reduzir os alunos ao seu próprio nível de fatigada indiferença. Não «revelam» Delfos – obscurecem-no”. Pelo contrário o “Mestre”, o docente, mais do que um funcionário do ensino, é responsável pela transmissão da sabedoria, do conhecimento, desse bem maior que não é pertença de alguns, mas é a maior herança cultural da humanidade. Aí, cada “Mestre” assume a missão de primeiro responsável na formação, na já referida transmissão. Entre a necessidade de viver e a técnica mercantilista presente em toda a ação humana, o ensino não pode reduzir-se a uma opção meramente financeira. Às portas de um novo ano, este ensaio de Steiner pode ser uma interessante provocação diante dos desafios que a atual docência enfrenta. Mais que um funcionalismo, o ensino deve atender à dimensão holística onde cada aluno é um livro disposto a receber os mais fantásticos textos e onde cada linha será decisiva para o futuro das novas sociedades. Um bom ano!

Outras notícias em Opinião

  • Lista de compras: uma tarefa para o seu dia

    A população portuguesa, e não só, está a passar por um período extremamente difícil e sensível. A saúde, bem como a saúde, estão em risco.…

  • O que posso fazer para me sentir melhor de quarentena em casa?

    Caro leitor, cara leitora, Durante os últimos dias, tem sido visível a quantidade de notícias que surgem nas televisões e nas redes sociais, sobre o…

  • Testemunho. Uma jovem fala como vive a atual quarentena

    Acho giro como o mundo lá fora anda tão silencioso, as pessoas tão bem-educadas e reservadas. Mas basta um suspiro, um sorriso, um olhar para…

  • Televisão em Alcobaça no início das emissões

    A televisão começou a funcionar regularmente em Portugal em 1957. Mas já há algum tempo se falava do início das emissões, e até se dizia…

  • Nas ruas desertas de Roma

    A imagem tem a força de um filme épico: Francisco caminhando pelas ruas desertas de Roma, para rezar pela cidade e pelo mundo. Saindo a…

  • Papagaios, abutres e gente boa

    As calamidades trazem sempre à tona qualidades e defeitos das gentes que as vivem. Aquela em que nos encontramos já nos “revelou” que há na…

  • Editorial. Extraordinários

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Os extraordinários desta vez são obviamente os…

  • “Una e santa”

    Pelo menos na Eucaristia de Domingo, no Credo, os católicos confessam que confiam na Igreja una e santa mas, perante a quantidade de protestos que…

  • Vamos açambarcar

    Está aí o Covid-19. Como tantas outras alturas de ameaça de crises, vamos lá a açambarcar. Dei por isto na passada semana quando fui ao…

  • Editorial. Extraordinários

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Os extraordinários da nossa região são do…