Opinião

Banner_LuciaSerralheiro

Dia 17 de outubro, um tempo de repensar a pobreza…

Erradicar a pobreza, é uma meta ainda por atingir. ‘Um mundo melhor é possível’! Este foi o lema da marcha mundial das mulheres realizada a 17 de outubro em 2000, Nova Iorque. Em 2010 no distrito de Leiria, o dia 6 de outubro fez-se uma numa reflexão sobre a Pobreza e a Exclusão Social, no âmbito de uma ação conjunta integrada no Ano Internacional da Luta contra a Pobreza e Exclusão Social que envolveu as escolas e outras entidades.
Não se é rico ou pobre por acaso, e ‘as caridadezinhas’ devem ser repensadas e transformadas em novas solidariedades baseadas em novas construções sociais com cidadãs e de cidadãos mais esclarecidos, que com novas pistas, enfrentem corajosamente esta época de crise. Uma alternativa referida pela economista Manuela Silva do GES – Grupo Economia e Sociedade é que tem de se ‘reconhecer a pobreza como violação de direitos humanos’, pois ser pobre, ‘não é uma fatalidade, nem uma consequência de comportamentos morais individuais, mas uma violação de direitos humanos fundamentais, criada pelo funcionamento de um sistema económico e social injusto que produz a exclusão. […] É necessário todo um trabalho de esclarecimento que leve a superar ideias e atitudes preconceituosas acerca da pobreza e que desencoraje as práticas discriminatórias em relação aos pobres, que implemente a igualdade de oportunidades, que uma sociedade democrática deve proporcionar a todos os seus membros, sem exceção’, e que faça uma melhor distribuição da riqueza.
Também não se pode estar sempre a culpar o sistema, mas as pessoas das instituições que nele intervêm, porque cada pessoa deve contribuir para que ‘um mundo melhor seja possível’.

Outras notícias em Opinião

  • Jesus a espreguiçar-Se

    Quando o Papa fez 83 anos (17 de dezembro passado), ofereceram-lhe uma estampa que sintetiza o seu programa pastoral: a santidade “della porta accanto”, a…

  • Valores Sociais

    A doutrina social da Igreja (DSI) tem como orientações básicas seis princípios e quatro valores: os princípios, abordados nos artigos anteriores, são a dignidade humana,…

  • Seitas e Movimentos Religiosos

    Que as seitas são altamente prejudiciais à sociedade, todos reconhecem. Muitas pessoas, sobretudo entre os jovens, têm sido captadas por redes sectárias. Pensam, ingenuamente, que…

  • Um conto de Natal | As dúvidas de Renato

    Renato frequentava um curso superior, na cidade. Os pais viviam na aldeia. Eram crentes. Renato nem por isso. As aulas na Faculdade e a vida…

  • Princípios sociais, numa visão de conjunto

    Nos últimos artigos, foram apresentados os seis princípios da doutrina social da Igreja consagrados no respetivo Compêndio de 2004: dignidade humana; bem comum; destino universal…

  • A carta de Greccio

    S. Francisco de Assis foi pela primeira vez a Greccio por volta de 1209, numa altura em que a pequena cidade sofria o ataque de…

  • O Vaticano e as divindades pagãs

    A ideia de construir um museu nasceu há mais de cinco séculos na cabeça de alguns Papas. A palavra «museu» não existia e, menos ainda,…

  • Princípio da solidariedade

    O princípio da solidariedade é o último dos seis consagrados no Compêndio da Doutrina Social da Igreja (CDSI): ele sintetiza de algum modo os restantes,…

  • O Inferno, o Céu e a oração do rico

    O mês de novembro é dedicado aos mistérios do encontro ou desencontro com Deus. Pode ser um encontro feliz, inesgotável e exultante, ou pode ser…

  • Princípio da participação

    Cada um de nós faz parte de uma família; e, em maior ou menor grau, faz parte de uma ou mais associações, outras instituições, empresas,…