Igreja

Fernando Belo. “Um padre deve ter um coração de mãe e de educador”

Padre-Fernando-Belo-(2)_WEB

O Padre Fernando Belo nasceu na Benedita, há 82 anos. Filho de sapateiro, entrou aos 14 anos para o seminário e foi ordenado aos 26. Responsável por diversas paróquias, Moita e Almada foram onde esteve mais tempo. Atualmente, já sem funções de pároco, revela o seu percurso de vida e as memórias da sua terra.

 

Como foi o seu percurso de vida?
Fui para o seminário quando tinha 14 anos. Andei lá 12 anos: três anos em Santarém, três anos em Almada e seis anos nos Olivais. Depois de ser ordenado, em 1964, aos 26 anos, estive em Lisboa três anos. Foram tempos muito bonitos, onde trabalhei sobretudo com jovens. Depois estive no Colégio Frei Luís de Sousa, em Almada, onde fui professor de Moral e responsável pelos jovens desta região. Em 1972, o Cardeal Cerejeira perguntou-me se eu queria ir para a Moita. Eu nem sabia onde era, mas acabei por lá estar 27 anos. Depois da Moita, ainda fui para Almada, onde estive 16 anos.

 

Saiba mais na edição impressa e digital de 12 de novembro de 2020.

Outras notícias em Igreja