Hélder Nunes. “Primeiro formar as pessoas e depois formar os atletas”

Catarina Reis
Jornalista

A 1 de junho de 2021, o Ginásio Clube de Alcobaça completa 75 anos de existência. É composto atualmente por 14 equipas de futebol de diversos escalões etários, 14 treinadores, dois coordenadores de nível dois e com a representação de veteranos em campeonatos nacionais, na vertente de atletismo, modalidade que pretendem dinamizar. Hélder Nunes, atual presidente da direção, retrata a instituição, que conta atualmente com 1.155 sócios ativos.

Qual o papel do presidente?
Coordenar e gerir conflitos. Temos uma equipa muito boa que permite que entregue, por exemplo, a gestão do bar, da formação ou da certificação, e fico tranquilo com esse trabalho. Quando há problemas estamos todos juntos para os resolver. Há essa interajuda.

Que balanço faz deste segundo mandato?
Temos noção que não fizemos tudo bem, mas o Ginásio hoje é certificado em 4 estrelas pela Federação Portuguesa de Futebol, tem bandeira de ética desportiva, tem o selo de boas práticas de Intervenção Social pelo projeto “Melhores Pessoas, Melhores Atletas.” Temos feito o que achamos que é possível e o que é melhor para o ginásio, que é um menino entra aqui aos seis anos e se olhar para a equipa sénior vê que tem possibilidade de lá chegar, mesmo que depois no caminho saia para outro clube com outra dimensão. O nosso foco tem sido, sempre, primeiro formar as pessoas e depois formar os atletas.

Como é que o Ginásio lidou com a questão da pandemia?
No ano passado, tivemos 268 atletas; este ano começámos com 155. Foi um rombo de 100 miúdos. Agora na retoma, estão a aparecer aos poucos, e curiosamente miúdos que nunca cá estiveram.
Porque achamos que o Ginásio deve ter e tem uma dimensão social, criámos 10 bolsas para as famílias mais necessitadas, para algumas crianças com carências, reduzindo o valor anual ou oferecendo-o na totalidade. Noutra ação, e ligando-nos à comunidade, fizemos uma angariação de roupa e brinquedos que entregámos à Cáritas Paroquial de Alcobaça. Iniciativa que vamos tentar repetir anualmente, independentemente da pandemia.

Saiba mais na edição impressa e digital de 27 de maio de 2021.

Catarina Reis
Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found