Humanidade de Grupo

Nelson José Faustino
Professor da Un. de Coimbra

Em setembro de 2021, celebrávamos efusivamente termos alcançado a imunidade de grupo. Hoje vivemos na incerteza sobre como irão ser as nossas vidas durante o ano de 2022.

Os média vêm a anunciar diariamente recordes diários de novos casos, humoristas como Ricardo Araújo Pereira (RAP) afirmam jocosamente “que a Ómicron é mesmo levezinha, porque tenho muitos amigos infetados todos com sintomas ligeiros”, e académicos tendenciosos como Raquel Varela (RV) tentam descredibilizar o papel da ciência e dos cientistas no combate à pandemia. O seu texto “Isto é Saúde Pública”, publicado no jornal Região de Cister, é apenas um mero exemplo.

Opiniões enviesadas como as de RAP e RV vêm assim reforçar a necessidade de dotarmos as gerações presentes e futuras de ferramentas matemáticas e estatísticas, para colocarmos de vez uma lápide de “Carpe Diem” em “Clubes dos Poetas Mortos”.

Uma das lições que aprendemos com esta pandemia é de que não existem verdades absolutas. Se por um lado, a nossa fé nos faz acreditar que nem todas as profecias apocalíticas são auto-realizáveis, uma formação sólida em ciências exatas permite-nos, em contrapartida, analisar o cenário atual com sapiência. São estas duas das premissas que qualquer médico toma em consideração quando faz o célebre juramento de Hipócrates.

Falando de estatísticas: é verdade de que o número de novos casos está a atingir novos máximos (cerca de 30.000) – quase o dobro dos números de janeiro de 2021. Mas também é verdade que o número de mortes COVID-19 que se tem vindo a registar se situa muito abaixo do dia do pico de mortalidade em Portugal, registado a 28 de janeiro de 2021 (303 mortes).

Não está tudo sob controlo. Mas de uma coisa estou convicto: só a humanidade de grupo nos salvará da ignorância. Porque vacinar é preciso. E testar também é preciso.

Nelson José Faustino
Professor da Un. de Coimbra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found