Isabel Ferreira. “Herdei da minha mãe o gosto pela ajuda ao próximo”

Catarina Reis
Jornalista

Isabel Guerra Vitorino Ferreira nasceu na Benedita, a 2 de julho de 1959. Trabalhou 38 anos na atividade seguradora, na Benedita, mas atualmente e devido a problemas de saúde, não se encontra a trabalhar. Em 2015, ajudou a nascer a Associação Benedita Solidária, que há cerca de três anos criou o núcleo oncológico para apoiar doentes com esta patologia. Conheça os principais desafios e projetos desta instituição, pela voz da sua responsável.

Como tem sido resumidamente o seu percurso de vida?
Comecei a trabalhar aos 11 anos. Trabalhei numa mediadora de seguros do meu pai e estudava à noite.
Herdei da minha mãe o gosto pela ajuda ao próximo e tenho-o feito ao longo de toda a minha vida. Tanto na paróquia, como na sociedade civil, sempre colaborei e ajudei no que me foi possível.

O que é a Associação Benedita Solidária e qual tem sido o seu papel?
A Associação Benedita Solidária tem sido para mim um projeto muito interessante, tanto pela ajuda que damos a quem de nós precisa, como pelo companheirismo com que ele nos envolve. Na associação, tanto eu como as restantes colegas estamos empenhadas em conseguir “solucionar” as situações que têm surgido e felizmente, mesmo com poucos recursos, isso tem acontecido.

Qual a principal missão da associação e que evolução tem tido desde que foi criada?
A associação nasceu em novembro de 2015. Na freguesia já existia o banco alimentar e o roupeiro social, mas surgiam situações urgentes que era necessário resolver financeiramente, como por exemplo: pagar uma luz, uma água, medicamentos, etc. Então, um grupo de voluntários propôs-se angariar fundos para estas causas. Há cerca de 3 anos, criámos o Núcleo Oncológico. Na nossa freguesia temos muitos doentes com esta patologia e gostaríamos de ajudar a ultrapassar esta fase menos boa, promovendo conferências e convívios.

Saiba mais na edição impressa e digital de 13 de maio de 2021.

Catarina Reis
Jornalista

Uma resposta

  1. Muito bem Isabel! Conheci bem a tia Amélia e sei que era uma senhora excecional. Parabéns por lhe seguires o exemplo. Lá no céu ela estará muito feliz. Bem hajas!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Candidaturas abertas

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

Porto de Mós. O projeto do baile dos pastorinhos

08 Mai | Sáb | 09:00

Leiria. O festival de música

15 Mai | Sáb | 19:30

Teatro José Lúcio da Sílvia, Leiria

Porto de Mós. Caminhada nas Minas da Bezerra e Serra da Pevide

08 Mai | Sáb | 09:30

Serra de Aire e Candeeiros, Porto de Mós

Caldas da Rainha. A exposição da ESAD

06 Mai | Qui | 09:00

ESAD, Caldas da Rainha

Leiria. Conferências de saúde, de economia e de ambiente

05 Mai | Qua | 14:30

Teatro Miguel Franco, Leiria

Alcobaça. Biblioteca convida à conversa com…

10 Abr | Sáb | 11:00

online