Melhores resultados escolares nos centros escolares ou nas escolas mais pequenas?

Foto por Sara Susano

“Em tese, as escolas, independentemente do nível de ensino que ministrem, deveriam ser tão pequenas quanto possível”, afirma Gaspar Vaz, diretor do Agrupamento de Escolas de Cister – Alcobaça, acrescentando que “por outro lado, deverão ser tão grandes quanto seja necessário para assegurar uma oferta de serviços e funcionalidades o mais completa possível a nível de biblioteca, refeitório, instalações desportivas, entre outras”.
No concelho de Alcobaça, o Centro Escolar de Alcobaça, com cerca de 450 alunos, tem 16 turmas do 1º ciclo e quatro grupos do pré-escolar e jardim de infância; o Centro Escolar da Benedita tem 401 alunos, sendo 318 do 1º ciclo e 83 do jardim de infância. A nível das escolas básicas mais pequenas, apenas as escolas de Aljubarrota, Maiorga e Turquel asseguram a lecionação por anos separados. Na grande maioria das restantes escolas individuais do concelho, são lecionados dois níveis de ensino por turma. Exceção é a escola da Burinhosa, que funciona em regime de turma única, com todos os anos juntos.
Maria João Oliveira optou por inscrever os seus filhos na escola da Maiorga, embora resida em Alcobaça, por considerar que numa escola mais pequena “existe uma maior personalização e envolvimento de todos”. No entanto, os resultados dependem sobretudo da “qualidade do professor titular da turma”, referindo a também a importância da “direção” da escola e de uma “associação de pais forte e participativa” e a “felicidade” dos filhos terem “dois excelentes professores do 1º ciclo”.

(Saiba mais na edição em papel de 5 de fevereiro de 2015)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found