Minorias estão bem integradas na comunidade alcobacense?

Foto por Catarina Reis

“Se dissesse que estava satisfeito com a integração da comunidade cigana na sociedade portuguesa que confina o Agrupamemto de Escolas de Cister – Alcobaça (AECA), estaria a mentir. Se dissesse  que concordava com o desempenho global da etnia cigana, em termos escolares e civis, estaria a ser falso. Se não reconhecesse que há jovens, adolescentes, meninos e encarregados de educação de etnia cigana absolutamente espantosos, estaria a ser injusto”, declara o diretor do agrupamento, Gaspar Vaz. Como tudo isto “configura juízos de valor”, Gaspar Vaz reportou a’O ALCOA dados factuais: “em Portugal, haverá cerca de 40 mil ciganos, o que representa cerca de 0,4 por cento (%) da população. Assim, se as proporções se mantivessem, no concelho de Alcobaça, deveria haver cerca de 217 ciganos. Uma vez que o AECA representa cerca de 50% da população do concelho, deveria haver cerca de 110 ciganos a viver na zona de influência do agrupamento. Ora, como temos 80 alunos de etnia connosco, isso quer dizer que em Alcobaça há uma percentagem muito maior de elementos de etnia cigana do que no conjunto do país”. Quanto à integração desta comunidade, Gaspar Vaz considera que “sem rodeios, temos de confessar que a comunidade cigana não se integra harmoniosamente na sociedade em que vivemos”. Isto porque “os valores em jogo são diferentes: o valor dado à escola, o papel das mulheres e das crianças, o casamento… muita coisa nos separa.

(Saiba mais na edição em papel de 19 de fevereiro de 2015)

2 respostas

  1. Almerindo Barbosa Lima: Está forte com um desabafo discriminativo e ofensivo ! Infelizmente a culpa é sempre do mais fraco, mas sinceramente não esperava esse discurso da pessoa que eu tive o prazer de conhecer que me pareceu bastante simpático. Vou querer acreditar que foi manobra informativa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found