Opinião

Banner_AntonioGuerra(semcargo)

O Bem Maior do Poder

A prioridade da atividade política deve centrar-se nas ideias e nos modelos de desenvolvimento e os lugares só farão sentido para executar esses modelos, sustentados em princípios éticos e morais.
Diz o povo que o poder corrompe, o que pode ter várias expressões, como a da sua utilização para fins pessoais, onde incluo o mesquinho revanchismo; ou dos nossos, quando se beneficia um deles. Na coisa pública temos de dar o exemplo, evitando confundir o exercício do poder com a sua propriedade e utilizando-o para benefício de todos. Tal requer sensatez e decoro: os recursos não são nossos, mas de todos nós e nem os apregoados Fundos Europeus caem do céu, pois muito contribuímos para eles, com taxas e impostos.
Se o poder se exerce num limbo muito estreito e rodeado de tentações, mais se impõe a opção pelo rumo do desenvolvimento, recusando expressões estéreis de vaidade, que só hipotecam o futuro.
Nas Autarquias 2013, vimos apresentar uma série de boas propostas de todos os intervenientes que aceitaram participar nos debates promovidos pelos movimentos civis. Sendo pacífico que boas ideias não são exclusivo de ninguém, também é recorrente que boas propostas sejam inviabilizadas pelos detentores do poder, só porque sim. Ora, é perante boas propostas que se medem os bons líderes e a liderança é tanto melhor quanto a capacidade para integrar contributos, que se aceitam por serem bons e ganhamos todos, ou que se recusam porque não são nossos e todos perdemos.
Nas eleições de setembro todos os intervenientes, exceto um, viram diminuir as suas votações. No caso do partido do poder, o PSD, a diminuição foi superior a 8% relativamente a 2009 e mais de 18% relativamente a 2005, com a taxa de abstenção, votos brancos e nulos a passar para mais de 50%. Não há peneira que possa contrariar que estes resultados representam um forte descontentamento da população face aos modelos estabelecidos.
Resta-nos esperar que os próximos quatro anos tragam mais competência e melhores decisões, numa atitude participativa e conciliadora quanto ao modo de resolver as necessidades de toda a Comunidade, esse sim, o Bem Maior do Poder.

Outras notícias em Opinião

  • O Vaticano e as divindades pagãs

    A ideia de construir um museu nasceu há mais de cinco séculos na cabeça de alguns Papas. A palavra «museu» não existia e, menos ainda,…

  • Princípio da solidariedade

    O princípio da solidariedade é o último dos seis consagrados no Compêndio da Doutrina Social da Igreja (CDSI): ele sintetiza de algum modo os restantes,…

  • O Inferno, o Céu e a oração do rico

    O mês de novembro é dedicado aos mistérios do encontro ou desencontro com Deus. Pode ser um encontro feliz, inesgotável e exultante, ou pode ser…

  • Princípio da participação

    Cada um de nós faz parte de uma família; e, em maior ou menor grau, faz parte de uma ou mais associações, outras instituições, empresas,…

  • O valor do Património Cultural

    “Se destruís o passado, destruís a alma. Ficais sem raízes para corrigir o futuro. Os homens foram notáveis pelo que fizeram de notável”. Palavras colocadas…

  • Princípio da subsidiariedade

    O princípio da subsidiariedade baseia-se na dignidade e autonomia de cada pessoa e família, defendendo que as diferentes organizações privadas, com ou sem fins lucrativos,…

  • Destino Universal dos Bens 2166

    Este é o terceiro princípio fundamental da doutrina social da Igreja (DSI), depois da igual dignidade humana e do bem comum abordados em artigos anteriores…

  • A festa da alegria

    Nestas últimas semanas, a Igreja lançou, em todo o mundo, um projecto renovado de evangelização. Este mês de outubro foi declarado um Mês Missionário Extraordinário,…

  • Rasoamanarivo

    A 7 de setembro, durante a viagem a Moçambique, Madagáscar e República da Maurícia, o Papa fez questão de visitar o túmulo de Victoire Rasoamanarivo,…

  • Francisco e Bento XVI publicam um livro em parceria

    Os autores são Papa Francisco e Bento XVI, o título é “Não façam mal a nenhum destes pequeninos. A voz de Pedro contra a pedofilia”.…