Opinião

Banner_CarlosBonifacio

O drama ambiental do Casal da Areia

Numa das últimas reuniões de Câmara esteve presente um casal de residentes do Casal da Areia, para apelar ao executivo que os ajudasse a por cobro ao inferno em que vivem, em relação à laboração da fábrica das “Pellets” que tem provocado aos moradores daquele lugar, ruido, vibrações e poluição, reduzindo aos mínimos a sua qualidade de vida.
Este foi um apelo quase dramático que sensibilizou todo o executivo. De facto, este problema tem provocado nos seus habitantes um desgaste psicológico insustentável, levando à degradação e desvalorização do seu património que nalguns casos são o investimento de uma vida.
Mas também as empresas que laboram nesta zona industrial têm sofrido com as cinzas e o pó que têm colocado sistematicamente problemas às unidades com máquinas de maior precisão.
Este é um problema grave que está também a afectar o sistema de águas pluviais desta zona industrial. As soluções para atenuar esta situação são muito dispendiosas e de difícil execução, por isso, não se vislumbra uma solução consistente a médio prazo.
Foi claramente um erro da Câmara no anterior mandato, ter autorizado a instalação de uma indústria com estas características na zona industrial do Casal da Areia. Creio que, não houve uma avaliação correcta desta situação, isto porque, no passado já tinha sido inviabilizada a instalação de uma empresa com a mesma actividade nesta zona industrial.
Naturalmente que são sempre bem-vindas novas empresas ao Concelho, mas não pode ser a qualquer custo. A diplomacia económica a todo o tipo de industrias tem limites, nomeadamente em áreas que afectam populações.
Perante este drama, cabe à Câmara Municipal de Alcobaça até por razões morais, empenhar-se activamente na solução deste grave problema e ajudar as populações que estão a sofrer um drama ambiental inaceitável, num Concelho que deve ser uma referência ao nível da qualidade de vida.

Outras notícias em Opinião

  • As sementes na sua dieta

    O equilíbrio é extremamente importante na dieta diária, bem como o fraccionamento e a diversidade. As sementes são uma opção uma vez que conferem diversidade,…

  • Extraordinários. Manuel Castelhano

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Exalte-se a boa gestão, numa semana em…

  • Vinho contribui para o pão de um milhão de portugueses

    Na agricultura alcobacense de há sessenta e tal anos, não havia semana-inglesa, muito menos americana, que seria considerada uma modernice, sem viabilidade. Só não se…

  • Uma figura que emerge

    O Alcoa noticiou, na última edição, que o novo presidente da CEP (Conferência Episcopal Portuguesa) é o bispo de Setúbal, D. José Ornelas. Tendo tomado…

  • A força de um discurso

    Notável peça de oratória. O discurso do Cardeal D. Tolentino Mendonça, no dia 10 deste mês, tem de tudo: história, filosofia, poesia, teologia… Já tive…

  • Extraordinários. Basílio Martins

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. “O meu general”. Assim lhe chamava o…

  • Recomeço das missas em comunidade presencial

    Depois de todo este tempo em confinamento, durante o qual estivemos privados do acesso direto à Sagrada Eucaristia, todos celebrámos, com muita expectativa, a possibilidade…

  • Consultório de Psicologia

    Tenho filhos em idade escolar que precisam de apoio ao estudo. Como posso apoiá-los de uma forma eficaz? Caro leitor, cara leitora, As crianças são…

  • Os Choctaw e a Covid

    A tribo dos índios Choctaw é a terceira maior tribo de índios norte-americanos, logo depois das tribos Cherokee e Navajo. Entre os anos 1830 e…

  • Joana do Mar

    Isolamento… Quarentena… Distância… Palavras estas mencionadas tantas vezes recentemente, mas que na realidade fazem parte da vida de emigrantes. O meu nome é Joana do…