O espetáculo Universalis por «trás do pano»

Foto por OCUBO

Universalis foi o espetáculo que o ateliê OCUBO trouxe este ano a Alcobaça, no âmbito da XVIII Mostra Internacional de Doces & Licores Conventuais, atraindo milhares de visitantes.
Mas não foi chegar e «carregar no play». Muito pelo contrário. “É um processo longo, que requer muita preparação e organização”, afirma Celso Matos, coordenador e operacional de produção do ateliê. “Do ponto de vista criativo e de produção, precisamos de cerca de dois meses para preparar algo assim”, adianta Celso Matos, sublinhando que OCUBO tem “uma excelente equipa que torna tudo possível e que o próprio cliente apoia em muito na organização final do evento e na gestão de público”.
Para fazer um trabalho como o Universalis, “a equipa é muito variada e distribuída por vários departamentos”, afirma Celso Matos, explicando que “passa pela direção criativa e artística, pela equipa multimédia e conteúdos (guionista, storyboard, animadores 2D e 3D, vídeo e som, fotografia e música), pelo departamento de design e comunicação e de produção”.

(Saiba mais na edição em papel e digital de 2 de dezembro de 2016)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found