“O objetivo é garantir a manutenção na 1ª divisão nacional”

Foto por HCT.pt | Miguel Silveira Cabra

O Hóquei Clube de Turquel (HCT)está de regresso, dez anos depois, ao principal escalão do hóquei em patins. Ao “leme” da equipa, estará o professor João Simões, que voltou a conduzir a equipa turquelense ao torneio maior, esteve à conversa com O Alcoa .

De regresso, 10 anos depois, à 1ª Divisão Nacional, o HCT fazia falta na 1ª Divisão?

Sendo eu treinador do clube é natural que responda que sim, mas a verdade é que muitas pessoas de fora têm transmitido essa opinião devido ao apoio que temos tido em torno da equipa bem como da estrutura do próprio clube como um todo. Na minha opinião, na 1ª divisão fazem falta todas as equipas que dignificam a modalidade e não tenho dúvidas de que nós vamos entrar nesse lote restrito com todo o mérito.

O HCT terá capacidade para enfrentar os desafios deste novo patamar?

O clube tem claramente suporte para enfrentar as dificuldades mas de nada vale todo o apoio dos adeptos e condições oferecidas aos atletas se a equipa não for, semana a semana, dentro da pista, conquistando pontos que lhe permitam fazer um campeonato tranquilo. Acredito que teremos essa capacidade e é para isso que trabalhamos todos de forma muito responsável e empenhada.

Como tem corrido a pré-temporada?

Julgo que felizmente tem corrido sem surpresas e tem permitido construir a nossa identidade passo a passo de forma consolidada. Julgo que se tivéssemos de jogar já sábado para o campeonato estaríamos preparados em todas as vertentes do jogo.

Venceu o Torneio Dr. Joaquim Guerra e o 3º lugar no prestigiante Torneio das Vindimas nos Açores. Os adeptos podem contar com uma boa época?

Os resultados desportivos na pré-época não são, por si só, indicadores de muita coisa. O que interessa é que as equipas consigam ir crescendo dentro desse período. O facto de sermos praticamente os mesmos do ano anterior traz-nos algumas vantagens nesta fase mas irão desaparecer com o início do campeonato. Sou muito cético em relação ao facto de se estabelecer uma relação direta com a pré-época e o campeonato pois são claramente momentos diferentes…

Que contributo vão trazer os reforços Pedro Vaz e Diogo Alves?

Tal como todos os outros, trazem a vontade de ajudar a equipa e uma entrega enorme em cada treino e jogo. Acrescentam características que não tínhamos e que nos vão ser importantes durante a época. Mas o que interessa é a importância que todos têm dentro de um grupo. Nesse campo, não temos dois mas sim 11 reforços.

Está satisfeito com o plantel?

Estou muito satisfeito pois termos na 1ª divisão uma equipa onde cerca de 70% vem da formação do clube é por só motivo de orgulho. Depois por contar com jogadores que, apesar de amadores, são cada vez mais profissionais no trabalho que desenvolvem. Acredito que tudo isso somado vai ser suficiente para alcançarmos os nossos objetivos.

Qual é o principal objetivo do Hóquei Clube de Turquel na nova época?

O objetivo é garantir a manutenção na 1ª divisão Nacional.

Quais serão na sua opinião, os adversários “diretos” do HC Turquel?

As equipas de estruturas profissionais têm a obrigação de liderar o campeonato, depois existem equipas como a Oliveirense, Valongo e a Física que têm um passado e uma experiência acumulado que lhe trazem algum favoritismo mas a verdade é que todas as outras têm também condições para que, caso os resultados comecem a aparecer, poderem também surpreender. Vai ser um campeonato muito competitivo no que à manutenção diz respeito se tivermos em conta que muitas equipas que sobem descem logo no primeiro ano e, se compararmos com o ano passado, não deslumbramos equipas como o Portosantense, o Infante de Sagres e o Riba d´Ave, o que é um indicador das dificuldades que iremos sentir.

O primeiro jogo do campeonato é a deslocação a Ponte de Lima, ao pavilhão do Limianos, um dos adversários diretos do HC Turquel. O que espera desta partida?

Todos os jogos têm um grau de dificuldade elevadíssimo e vão ser abordados assim. Não vamos disputar jogos onde os 3 pontos vão estar garantidos ou inalcançáveis. Esperamos de todos os jogos 50m de grande intensidade e onde o mais pequeno erro pode deitar tudo a perder. Temos de ser muito consistentes em termos exibicionais para podermos alcançar as vitórias necessárias ao longo da época. Em Ponte de Lima vai ser assim e, ao longo das 30 jornada,s essa história vai repetir-se.

Quer deixar uma mensagem para os adeptos?

Todos sabemos que os tempos não são fáceis e que as dificuldades que todos sentimos são muitas mas apesar de tudo gostava que nos apoiassem semanalmente pois com a energia dos adeptos podemos tornar-nos mais fortes e juntos alcançaremos os objetivos comuns. Contem com uma equipa unida, responsável e competente pois essa é a única forma que temos de agradecer e merecer o vosso apoio.

Uma resposta

  1. eu como alcobacence
    mas só que agora estou a viver em viseu e como adpto do h.d.t fico muito feliz ,pelo facto,de terem voltado áscomptições e por isso desejo que façam um bom campionato

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Candidaturas abertas

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

Porto de Mós. O projeto do baile dos pastorinhos

08 Mai | Sáb | 09:00

Leiria. O festival de música

15 Mai | Sáb | 19:30

Teatro José Lúcio da Sílvia, Leiria

Porto de Mós. Caminhada nas Minas da Bezerra e Serra da Pevide

08 Mai | Sáb | 09:30

Serra de Aire e Candeeiros, Porto de Mós

Caldas da Rainha. A exposição da ESAD

06 Mai | Qui | 09:00

ESAD, Caldas da Rainha

Leiria. Conferências de saúde, de economia e de ambiente

05 Mai | Qua | 14:30

Teatro Miguel Franco, Leiria

Alcobaça. Biblioteca convida à conversa com…

10 Abr | Sáb | 11:00

online