Opinião

Banner - OPINIAO joao barbosa_gestor

Opinião. A “experiência de Cliente”

Nós, consumidores, clientes, utentes, procuramos adquirir produtos e serviços que reduzam o nosso esforço, custo, ansiedade e risco. Nós queremos conforto, rapidez, benefícios, qualidade, simplicidade, divertimento e realização. Para qualquer negócio é uma vantagem saber o que deixa os seus Clientes felizes; o propósito essencial dos negócios é a criação, manutenção e angariação de Clientes. Cada interacção que existe na relação entre a organização e o cliente traduz-se numa experiência, a experiência de cliente (em inglês abreviado por “CX” – customer experience). Clientes satisfeitos com as experiências que obtêm recomendam mais, confiam mais, são mais propensos a perdoar quando erros acontecem, compram mais e encontram-se disponíveis para experimentar produtos ou serviços novos. A experiência está intimamente ligada ao atendimento, este é crucial na relação. Os donos e gestores de negócios, independentemente da sua dimensão, poderão interrogar-se sobre por onde começar, mas esta questão é simples pois a transformação que se deseje introduzir neste domínio começa nos colaboradores das empresas, estes são os agentes do contacto, da interacção. Colaboradores felizes e com foco no Cliente trabalham mais e melhor, executam tarefas e promovem relacionamentos que importam elevado valor acrescentado; encontrando-se muito mais propensos a identificar e recomendar pontos de melhoria na organização. Só um colaborador feliz com a sua organização poderá atingir níveis óptimos e consistentes nas interacções com os Clientes, nomeadamente ir além das expectativas destes. Todas as organizações possuem um “ecossistema” de experiência de Cliente que traduz-se na complexidade do conjunto de relacionamentos que são gerados entre colaboradores, parceiros e Clientes que determinam a qualidade das interacções com os nossos clientes (ou utentes).
E quanto a si, caríssimo leitor, já fez sorrir hoje o seu Cliente?

Outras notícias em Opinião

  • Um amigo de Alcobaça

    Quando, em artigo anterior, registei de forma encomiástica o percurso camoniano glosando o tema do amor entre Pedro e Inês, junto ao rio Alcoa, aproveitei…

  • A ideologia de género

    As referências, muito duras, do Papa Francisco à ideologia de género e o recente discurso, igualmente forte, do representante do Vaticano nas Nações Unidas (9…

  • Um sistema político mais transparente é mais eficiente!

    A política é património dos cidadãos e não se pode resumir aos agentes políticos que apenas exercem um mandato: democraticamente delegado.  A política é a…

  • Opinião. Notre-Dame de Paris

    A catedral de Notre-Dame, em Paris, construída há cerca de 850 anos numa ilha no meio do rio Sena é mais do que uma igreja…

  • Namoro na adolescência II

    “Novas tecnologias – desafios à comunicação e qualidade afectiva das relações” Se és adolescente, certamente já viste e usaste estas siglas, Amt, Adrt, Gmdt, Ily,…

  • Estátuas

    Há tempos que não passeava na zona pedonal do rio Alcoa, entre a rotunda das Freiras e a ponte junto à Biblioteca Municipal. Surpreendeu-me a…

  • Do pensamento social cristão

    No artigo anterior, foi afirmado que fazem parte do cristianismo social três realidades fundamentais: a experiência e o saber dos cristãos; o pensamento social cristão;…

  • Se é Deus, vamos matá-Lo!

    Um episódio do Evangelho, que ouvimos recentemente (Marcos 3, 1-6), é difícil de compreender para os humanos, fácil de entender para o demónio. Era um…

  • Alcobaça

    Quem duvida ser Alcobaça terra de encanto? Já Virgínia Vitorino dizia ser esta a terra mais linda do mundo. Os anos vão passando e, às…

  • A importância de uma rede diversificada

     É senso comum afirmar que uma boa rede de contactos nos ajuda a prosperar na vida. Ter muitos contactos pode significar conseguir trocar informações e…