Opinião

Banner - OPINIAO joao barbosa_gestor

Opinião. A “experiência de Cliente”

Nós, consumidores, clientes, utentes, procuramos adquirir produtos e serviços que reduzam o nosso esforço, custo, ansiedade e risco. Nós queremos conforto, rapidez, benefícios, qualidade, simplicidade, divertimento e realização. Para qualquer negócio é uma vantagem saber o que deixa os seus Clientes felizes; o propósito essencial dos negócios é a criação, manutenção e angariação de Clientes. Cada interacção que existe na relação entre a organização e o cliente traduz-se numa experiência, a experiência de cliente (em inglês abreviado por “CX” – customer experience). Clientes satisfeitos com as experiências que obtêm recomendam mais, confiam mais, são mais propensos a perdoar quando erros acontecem, compram mais e encontram-se disponíveis para experimentar produtos ou serviços novos. A experiência está intimamente ligada ao atendimento, este é crucial na relação. Os donos e gestores de negócios, independentemente da sua dimensão, poderão interrogar-se sobre por onde começar, mas esta questão é simples pois a transformação que se deseje introduzir neste domínio começa nos colaboradores das empresas, estes são os agentes do contacto, da interacção. Colaboradores felizes e com foco no Cliente trabalham mais e melhor, executam tarefas e promovem relacionamentos que importam elevado valor acrescentado; encontrando-se muito mais propensos a identificar e recomendar pontos de melhoria na organização. Só um colaborador feliz com a sua organização poderá atingir níveis óptimos e consistentes nas interacções com os Clientes, nomeadamente ir além das expectativas destes. Todas as organizações possuem um “ecossistema” de experiência de Cliente que traduz-se na complexidade do conjunto de relacionamentos que são gerados entre colaboradores, parceiros e Clientes que determinam a qualidade das interacções com os nossos clientes (ou utentes).
E quanto a si, caríssimo leitor, já fez sorrir hoje o seu Cliente?

Outras notícias em Opinião

  • O Vaticano e as divindades pagãs

    A ideia de construir um museu nasceu há mais de cinco séculos na cabeça de alguns Papas. A palavra «museu» não existia e, menos ainda,…

  • Princípio da solidariedade

    O princípio da solidariedade é o último dos seis consagrados no Compêndio da Doutrina Social da Igreja (CDSI): ele sintetiza de algum modo os restantes,…

  • O Inferno, o Céu e a oração do rico

    O mês de novembro é dedicado aos mistérios do encontro ou desencontro com Deus. Pode ser um encontro feliz, inesgotável e exultante, ou pode ser…

  • Princípio da participação

    Cada um de nós faz parte de uma família; e, em maior ou menor grau, faz parte de uma ou mais associações, outras instituições, empresas,…

  • O valor do Património Cultural

    “Se destruís o passado, destruís a alma. Ficais sem raízes para corrigir o futuro. Os homens foram notáveis pelo que fizeram de notável”. Palavras colocadas…

  • Princípio da subsidiariedade

    O princípio da subsidiariedade baseia-se na dignidade e autonomia de cada pessoa e família, defendendo que as diferentes organizações privadas, com ou sem fins lucrativos,…

  • Destino Universal dos Bens 2166

    Este é o terceiro princípio fundamental da doutrina social da Igreja (DSI), depois da igual dignidade humana e do bem comum abordados em artigos anteriores…

  • A festa da alegria

    Nestas últimas semanas, a Igreja lançou, em todo o mundo, um projecto renovado de evangelização. Este mês de outubro foi declarado um Mês Missionário Extraordinário,…

  • Rasoamanarivo

    A 7 de setembro, durante a viagem a Moçambique, Madagáscar e República da Maurícia, o Papa fez questão de visitar o túmulo de Victoire Rasoamanarivo,…

  • Francisco e Bento XVI publicam um livro em parceria

    Os autores são Papa Francisco e Bento XVI, o título é “Não façam mal a nenhum destes pequeninos. A voz de Pedro contra a pedofilia”.…