Opinião

Paula

“Paula”, de Isabel Allende

Da vasta obra de Isabel Allende, escritora nascida no Peru, recomendo a leitura de “Paula”, de cariz autobiográfico, originado por uma situação de quase “confinamento”.
Vivemos, agora, em circunstâncias estranhas, afastados de familiares, amigos e vida social. Cada um se confina ao espaço da sua própria casa, por um imperativo de proteção de si próprio e dos outros.
Em “Paula”, também a autora se vê isolada, num quarto de hospital, para acompanhar a sua própria filha, de 28 anos, prostrada numa cama, em situação de coma irreversível, devido a uma terrível doença.
É nesse cenário que a narradora se vê instada, por uma amiga, a aproveitar para escrever o que se está a passar de modo a proporcionar a sua filha uma visão da vida que, entretanto, continua a decorrer.

Outras notícias em Opinião

  • Editorial. Populismos regionais

    “O homem é o homem e a sua circunstância”, defendeu sabiamente Ortega y Gasset O meu pai nasceu e cresceu no Alentejo. Concluída a 4.ª…

  • O preço da santidade

    O Papa Francisco deu um passo decisivo para a canonização do Prof. Jérôme Lejeune, o mais importante geneticista do século XX, com o decreto de…

  • Os Idosos

    Nota Prévia: Este texto foi escrito a 14 de Abril 2019. Aparentemente pouco mudou, apenas a Eutanásia já foi aprovada na Assembleia da República. É…

  • Desabafo de um médico

    Diretor Clínico do Instituto Português da Face revela situação lamentável do plano de vacinação contra a Covid-19 No Instituto Português da Face, estamos focados nas…

  • Positivo e negativo

    Positivo e negativo… todos os dias ouvimos, vezes sem conta, estas palavras. Positivo e negativo… todos os dias vimos imagens, vezes sem conta, que nos…

  • José Eduardo Oliveira. Um homem bom e alcobacense profissional

    Há tempos, depois de uma daquelas conversas “vadias” mas importantes, em que se fala de tudo e de nada, perguntei ao meu Amigo José Eduardo/JERO…

  • “Milagre na Cela 7”, de Mehmet Ada Öztekin

    Recomendo o filme “Milagre na Cela 7” porque é um daqueles filmes difíceis de esquecer, com uma mensagem profunda e bela, que enaltece a força…

  • Um elemento de arte sacra do Mosteiro de Alcobaça do séc. XV

    Após a Batalha de Aljubarrota, D. João I entregou ao Mosteiro de Alcobaça vários espojos da contenda com os Castelhanos, isto devido ao auxílio militar…

  • Editorial. In memoriam

    José Eduardo Oliveira foi incansável no registo das memórias da sua terra.   É este legado, diria, o mais relevante que Alcobaça lhe tem a…

  • “Voando Sobre Um Ninho de Cucos”, de Milos Forman

    Como bom cinéfilo que sinto ser, tenho de realçar o filme de Milos Forman, de 1976, “Voando Sobre Um Ninho de Cucos”, e o desempenho…