Opinião

Banner_ManuelCastelhano_autarquicas

Por um Modelo de Sociedade

“O século XX será recordado no futuro, não como uma época de conflitos políticos ou de invenções técnicas, mas como uma época em que a sociedade ousou pensar no bem-estar da raça humana como um objetivo a atingir.” Ainda que em muitos casos inconscientemente, uma campanha para as eleições autárquicas implica sempre um caminho para um modelo de sociedade que se quer alcançar. No fundo é isso que separa as candidaturas e que as justifica.
E essa sociedade, para nós, não pode deixar de ser senão uma sociedade de valores, onde as pessoas sejam o centro das preocupações políticas. Uma sociedade que saiba dar oportunidades a todos e onde todos possam realizar os seus talentos. Uma sociedade que apoie a livre iniciativa. Uma sociedade aberta à mudança, à inovação e à inteligência critica. Uma sociedade de compreensão pelas diferenças. Uma sociedade onde o diálogo, a confiança e a reciprocidade não sejam palavras vãs. Uma sociedade que não se esqueça daqueles que estão em situação de maior carência (crianças. desempregados, idosos…). Uma sociedade, em suma, onde todos tenham lugar e onde todos se realizem. Ao ser convidado pelo Dr. Paulo Inácio para seu mandatário senti-me não apenas confrontado com o cumprimento de mais uma missão de cidadania mas, sobretudo, desafiado e irmanado na construção daquela sociedade que é o modelo de sociedade que confere alma à sua candidatura. E para concretizar esse ideal de sociedade no Concelho é preciso, não apenas visão e capacidade de gestão, mas também um profundo conhecimento da realidade e dos problemas do Concelho. O lema da campanha aliás é bem expressivo nesse sentido. Alcobaça – “Um Concelho para todos” e, acrescentaríamos, construído por todos. O Dr. Paulo Inácio pela sua experiência política, pelos resultados alcançados na gestão da Câmara num período muito difícil em termos financeiros, pela sua abertura ao diálogo, e pelo seu esforço persistente de envolvimento da sociedade civil na construção do futuro do Concelho, tudo isto aliado a uma sólida dose de autoconfiança e determinação, tem condições excelentes para liderar o caminho em direção a esse ideal de sociedade fazendo do Concelho um exemplo de gestão, de desenvolvimento e de vivência da democracia.

Comentários (1)

  • Jose Santos - 28 de Setembro de 2013, 22:29

    “não apenas visão e capacidade de gestão” Esta é uma frase que utiliza para descrever o que acha que é necessário para o concelho. Não sei qual é a sua formação, mas seguramente não está identificado com a maior lacúna deste executivo. Sem sombra de dúvidas que a capacidade de gestão (que não existe), é o ponto chave do insucesso deste executivo. Os orçamentos da CMA, rondam os 50M€, dinheiro demais para ser gerido por alguém sem formação e vocação para o mesmo. Desafio-o a ler as DF’s da CMA e verá do que falo.
    “O Dr. Paulo Inácio pela sua experiência política” De que falamos, quando se refere a experiência política??? Saber movimentar-se entres os lobby’s??? A experiência só é boa quando a ela está associada o conhecimento e competência, o que penso não ser o caso. Pelo menos os resultados assim o demonstram.
    É apenas a minha opinião.

Outras notícias em Opinião