Opinião

Banner_CarlosBonifacio

Porque não votamos a favor

Após reflexão sobre os documentos previsionais para 2015 do Município de Alcobaça e tendo em atenção o pedido feito para que apresentássemos sugestões, decidimos propor a instalação do futuro balcão único do município e loja do cidadão fora do mercado municipal, no centro histórico da cidade (ou noutro local em alternativa) por entendermos que esta localização iria dotar de “vida” e movimento esta zona da cidade, revitalizando inclusivamente o comércio tradicional.
O edifício do Mercado Municipal deve manter a sua função original e como “porta de entrada” ao turismo, enquanto objetivo estratégico da cidade de Alcobaça, dado que é ali que se localiza o estacionamento dos autocarros turísticos. Neste edifício, podiam funcionar vários equipamentos de apoio tais como, lojas de produtos regionais, posto de atendimento de turismo, restaurante/cafetaria, entre outros. Julgamos ser totalmente desaconselhado instalar num edifício com todas estas potencialidades para o turismo serviços de natureza administrativa.
Depois de apresentadas estas propostas foram as mesmas recusadas pelo Sr. Presidente da Câmara.
Entendemos ainda, ser prioritária uma intervenção de requalificação do mercado semanal. A requalificação deve estender-se até junto da antiga Companhia de Fiação e Tecidos, incluindo a central eléctrica, (à luz do novo Quadro Comunitário) valorizando-se desta forma a principal porta de entrada da cidade de Alcobaça que hoje reconhecidamente se encontra bastante degradada.
2015 deve ser o ano de início de recuperação da rede viária municipal que se encontra muito degradada. Manifestamos ainda apreensão pela falta de investimento nos últimos anos na concretização da Área de Localização Empresarial da Benedita.
Decidimos, assim, não votar favoravelmente os documentos previsionais do município de Alcobaça para 2015.

Comentários (1)

  • M. Timóteo de Matos - 6 de Dezembro de 2014, 23:53

    Para um Município adormecido, cada vez mais abandonado, com um poder local anémico e distraído, louvamos a voz do Vereador do CDS-PP, Carlos Bonifácio, alertando para alguns dos muitos problemas de Alcobaça e seu concelho. Quando uma maioria política se vira de costas para quem os elegeu, obriga-nos a pensar o que será deste concelho a continuar neste caminho. A sua absoluta incapacidade de gerir, bem demonstrada no endividamento acumulado, cujo estado limita a sua já incapaz vontade e capacidade de fazer alguma coisa, convida-nos a gritar bem alto: ALCOBAÇA MERECE MAIS. Gostaríamos que o aplauso, merecido pelo Dr. Carlos Bonifácio, pudesse ser extensivo ao Executivo Camarário, mas continuamos com a “sina” de apenas nos restar o dever de alerta para um adormecimento contínuo que os munícipes não podem esquecer. Contamos com Carlos Bonifácio para continuar a lutar pelo bem de Alcobaça, contra incapacidades e “encolher de ombros”. Certamente que os bons Alcobacenses, na hora de julgar, se lembrarão e o distinguirão de quem apenas adicionou ao seu Curriculum uma passagem pela Câmara sem história merecedora de referência.

Outras notícias em Opinião

  • O Inferno, o Céu e a oração do rico

    O mês de novembro é dedicado aos mistérios do encontro ou desencontro com Deus. Pode ser um encontro feliz, inesgotável e exultante, ou pode ser…

  • Princípio da participação

    Cada um de nós faz parte de uma família; e, em maior ou menor grau, faz parte de uma ou mais associações, outras instituições, empresas,…

  • O valor do Património Cultural

    “Se destruís o passado, destruís a alma. Ficais sem raízes para corrigir o futuro. Os homens foram notáveis pelo que fizeram de notável”. Palavras colocadas…

  • Princípio da subsidiariedade

    O princípio da subsidiariedade baseia-se na dignidade e autonomia de cada pessoa e família, defendendo que as diferentes organizações privadas, com ou sem fins lucrativos,…

  • Destino Universal dos Bens 2166

    Este é o terceiro princípio fundamental da doutrina social da Igreja (DSI), depois da igual dignidade humana e do bem comum abordados em artigos anteriores…

  • A festa da alegria

    Nestas últimas semanas, a Igreja lançou, em todo o mundo, um projecto renovado de evangelização. Este mês de outubro foi declarado um Mês Missionário Extraordinário,…

  • Rasoamanarivo

    A 7 de setembro, durante a viagem a Moçambique, Madagáscar e República da Maurícia, o Papa fez questão de visitar o túmulo de Victoire Rasoamanarivo,…

  • Francisco e Bento XVI publicam um livro em parceria

    Os autores são Papa Francisco e Bento XVI, o título é “Não façam mal a nenhum destes pequeninos. A voz de Pedro contra a pedofilia”.…

  • Princípio do «Bem comum»

    A seguir à dignidade humana, o segundo princípio fundamental da doutrina social da Igreja (DSI) respeita ao bem comum, isto é: o conjunto de bens…

  • Perfume de poesia na Igreja Católica

    No próximo dia 5 de outubro, a Igreja passará a contar com mais 13 novos cardeais. Um deles é o português José Tolentino Mendonça, um…