Região. Maior mortalidade indicia falhas do sistema de saúde

De acordo com o Portal da Vigilância da Mortalidade, da Direção-Geral da Saúde, entre maio, junho e julho, morreram mais 34 pessoas no concelho de Alcobaça (4 das quais por COVID-19), e mais 8 no concelho da Nazaré (que não registou vítimas mortais por COVID-19 neste período), que em igual período do ano passado. Excesso em linha com os dados nacionais e que tem sido atribuído ao calor sentido em julho, mas também às “falhas recentes nos acessos aos cuidados de saúde provocadas pela pandemia de covid-19″, conforme referiu Jorge Almeida, diretor do serviço de Medicina Interna do Hospital de S. João, no Porto, ao Jornal de Notícias, a 17 de julho.

 

Saiba mais na edição impressa e digital de 19 de agosto de 2020.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found