S.O.S. Património – “Memórias de Várias Vilas e Terras dos Coutos de Alcobaça”

Foto por Catarina Reis

Na obra “Memórias de Várias Vilas e Terras dos Coutos de Alcobaça”, recentemente editada pel’O ALCOA, o cronista-mor dos Cistercienses de Portugal, Frei Manuel de Figueiredo, prosseguiu viagem para a Capela de Nossa Senhora da Luz, na Castanheira, que tem a sua origem ligada à lenda da Fonte Santa. Esta igreja está em risco: “o santuário está a ser arrastado, com a igreja a abrir brechas constantemente e as pedras a deslocarem-se”, descreve a’O ALCOA José Augusto Carvalho, presidente da Confraria do Santíssimo Sacramento de Coz, apontando intervenções necessárias no telhado, no frontispício e na estacaria, esta última muito urgente e já com projeto a ser submetido à autarquia, mas suspenso, devido à Covid-19. Perto do Santuário, também a Fonte Santa, precisa de uma intervenção. José Augusto Carvalho adianta que “a confraria faz a manutenção e limpeza do espaço, mas a pedra necessita de outro tipo de intervenção, que não temos capacidade de fazer”.

 

Fonte-Santa-Pagina-5

 

Saiba mais na edição impressa e digital de 29 de outubro de 2020.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Candidaturas abertas

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

Porto de Mós. O projeto do baile dos pastorinhos

08 Mai | Sáb | 09:00

Leiria. O festival de música

15 Mai | Sáb | 19:30

Teatro José Lúcio da Sílvia, Leiria

Porto de Mós. Caminhada nas Minas da Bezerra e Serra da Pevide

08 Mai | Sáb | 09:30

Serra de Aire e Candeeiros, Porto de Mós

Caldas da Rainha. A exposição da ESAD

06 Mai | Qui | 09:00

ESAD, Caldas da Rainha

Leiria. Conferências de saúde, de economia e de ambiente

05 Mai | Qua | 14:30

Teatro Miguel Franco, Leiria

Alcobaça. Biblioteca convida à conversa com…

10 Abr | Sáb | 11:00

online