“Tenho muita ambição mas os pés bem assentes na terra”

Guilherme Pina, jovem nadador beneditense tem estado em plano de evidência com excelentes resultados na natação, a nível nacional e internacional, sendo já considerado uma das maiores promessas na modalidade, apesar de ainda tão novo. À conversa com o jornal O ALCOA, Guilherme Pina revelou muita ambição em ser cada vez melhor.

Como nasceu o seu gosto pela natação?
Iniciei a prática pois o meu irmão mais velho já era nadador. Iniciei nas piscinas da Benedita, primeiro a aprender a nadar na piscina mais pequena e depois na piscina grande. Decidi experimentar a competição e gostei. Desde então nunca interrompi.

Foi ao serviço do Benedita Sport Clube Natação que se iniciou. Sempre sentiu que podia fazer natação de competição?
Penso que inicialmente não tinha qualquer expetativa, mas a ambição foi crescendo face aos resultados que fui conseguindo alcançar.

Sente a responsabilidade de ser considerado um dos maiores talentos na natação?
Sinto um pouco mais de responsabilidade, mas acho natural porque quando os nossos objetivos aumentam sentimos mais pressão naquilo que temos de fazer.

Ultimamente, integrou a equipa do Centro de Alto Rendimento de Rio Maior. Tem sido importante para si como atleta? Tem aprendido bastante com o treinador francês Aurélian Gabert?
Sim, sem dúvida. Tem sido muito importante para mim como atleta e como pessoa esta mudança. Decidi mudar-me para Rio Maior, centro de alto rendimento, à procura de melhores condições para poder evoluir na natação e não podia ter escolhido melhor. Tenho um ótimo grupo de treino e o Aurelien é um grande treinador com conhecimentos e muitas experiências internacionais.

Recentemente, conseguiu excelentes resultados individuais, como por exemplo, o título de 5000 metros absolutos em Coimbra. Como recorda esta conquista?
É verdade. Esta época tenho conseguido bons resultados individuais, mas já era algo que ambicionava há algum tempo. Os 5000 metros foram uma prova muito especial, em que consegui algo inesperado e extremamente positivo. Sinto-me muito feliz com o resultado.

Há pouco tempo esteve presente nos Jogos Europeus de Baku. Como foi a experiência de participar numa competição desta envergadura?
Foi a minha primeira participação num evento com uma estrutura tão próxima aos Jogos Olímpicos. É claro que foi única e bastante marcante na minha vida.

E o futuro? A presença nos Jogos Olímpicos será o ponto alto?
Claro que, com a época que tenho feito, tenho ambições bastante altas, como os Jogos Olímpicos ou os Campeonatos do Mundo de Seniores. Volto a realçar que tenho muita ambição, mas tenho os pés bem assentes na terra porque uma época não são épocas. Agora resta-me trabalhar para terminar esta época em grande, talvez com uns recordes pessoais e nacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found