Opinião

Banner_CarlosBonifacio

Votei contra, em consciência!

Enquanto vereador, ouvidos os autarcas da Assembleia Municipal, apresentei uma proposta para incluir nos documentos previsionais para 2016.
Tendo em atenção o objetivo da abertura do balcão único e da loja do cidadão que merecem a nossa concordância, propus que estes serviços se localizassem no centro histórico da cidade, ou nas antigas escolas primárias da cidade ou noutro local em alternativa da cidade de Alcobaça.
Esta proposta pretende deixar livre o edifício do Mercado Municipal para manter a sua função original de apoio à actividade agrícola e como “ porta de entrada”‘ ao turismo, enquanto objetivo estratégico da cidade de Alcobaça, dado que é ali que se localiza a maior actividade económica da cidade e o estacionamento dos autocarros de turismo.
Defendemos, ser prioritária a requalificação do mercado semanal até à antiga Companhia de Fiação e Tecidos, incluindo a central eléctrica na Fervença.
Defendemos ainda a reabilitação efectiva do Parque de Campismo de Alcobaça, como equipamento de apoio ao campismo e caravanismo, com este projecto pretendemos dar um contributo ao turismo na cidade.
Apresentamos uma proposta de restruturação do Parque de Negócios. Propôs-se que fossem elaborados um conjunto de regulamentos para a captação de investimento e o estabelecimento de parcerias com associações empresariais, universidades, e empresas da região.
Defendemos uma aposta determinada em 2016 na Área de Localização Empresarial da Benedita, onde apenas constam 35.000 euros orçamentados. O mesmo sucedendo com a zona industrial das Alvas em Pataias onde constam verbas irrisórias para 2016.
Perante a falta de respostas à nossa proposta (nenhum dos contributos foram incluídos nos documentos), tive que votar contra, por considerar o documento apresentado pobre, sem qualquer orientação estratégica, onde muitas acções aparecem sem justificações politicas e sem uma reflexão que se impunha em sede de reunião de câmara.

Outras notícias em Opinião

  • Lista de compras: uma tarefa para o seu dia

    A população portuguesa, e não só, está a passar por um período extremamente difícil e sensível. A saúde, bem como a saúde, estão em risco.…

  • O que posso fazer para me sentir melhor de quarentena em casa?

    Caro leitor, cara leitora, Durante os últimos dias, tem sido visível a quantidade de notícias que surgem nas televisões e nas redes sociais, sobre o…

  • Testemunho. Uma jovem fala como vive a atual quarentena

    Acho giro como o mundo lá fora anda tão silencioso, as pessoas tão bem-educadas e reservadas. Mas basta um suspiro, um sorriso, um olhar para…

  • Televisão em Alcobaça no início das emissões

    A televisão começou a funcionar regularmente em Portugal em 1957. Mas já há algum tempo se falava do início das emissões, e até se dizia…

  • Nas ruas desertas de Roma

    A imagem tem a força de um filme épico: Francisco caminhando pelas ruas desertas de Roma, para rezar pela cidade e pelo mundo. Saindo a…

  • Papagaios, abutres e gente boa

    As calamidades trazem sempre à tona qualidades e defeitos das gentes que as vivem. Aquela em que nos encontramos já nos “revelou” que há na…

  • Editorial. Extraordinários

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Os extraordinários desta vez são obviamente os…

  • “Una e santa”

    Pelo menos na Eucaristia de Domingo, no Credo, os católicos confessam que confiam na Igreja una e santa mas, perante a quantidade de protestos que…

  • Vamos açambarcar

    Está aí o Covid-19. Como tantas outras alturas de ameaça de crises, vamos lá a açambarcar. Dei por isto na passada semana quando fui ao…

  • Editorial. Extraordinários

    Neste 2020, em cada edição, pessoas extraordinárias em algum aspeto da sua vida, com ligação à nossa região. Os extraordinários da nossa região são do…