Opinião

Banner_CarlosBonifacio

Votei contra, em consciência!

Enquanto vereador, ouvidos os autarcas da Assembleia Municipal, apresentei uma proposta para incluir nos documentos previsionais para 2016.
Tendo em atenção o objetivo da abertura do balcão único e da loja do cidadão que merecem a nossa concordância, propus que estes serviços se localizassem no centro histórico da cidade, ou nas antigas escolas primárias da cidade ou noutro local em alternativa da cidade de Alcobaça.
Esta proposta pretende deixar livre o edifício do Mercado Municipal para manter a sua função original de apoio à actividade agrícola e como “ porta de entrada”‘ ao turismo, enquanto objetivo estratégico da cidade de Alcobaça, dado que é ali que se localiza a maior actividade económica da cidade e o estacionamento dos autocarros de turismo.
Defendemos, ser prioritária a requalificação do mercado semanal até à antiga Companhia de Fiação e Tecidos, incluindo a central eléctrica na Fervença.
Defendemos ainda a reabilitação efectiva do Parque de Campismo de Alcobaça, como equipamento de apoio ao campismo e caravanismo, com este projecto pretendemos dar um contributo ao turismo na cidade.
Apresentamos uma proposta de restruturação do Parque de Negócios. Propôs-se que fossem elaborados um conjunto de regulamentos para a captação de investimento e o estabelecimento de parcerias com associações empresariais, universidades, e empresas da região.
Defendemos uma aposta determinada em 2016 na Área de Localização Empresarial da Benedita, onde apenas constam 35.000 euros orçamentados. O mesmo sucedendo com a zona industrial das Alvas em Pataias onde constam verbas irrisórias para 2016.
Perante a falta de respostas à nossa proposta (nenhum dos contributos foram incluídos nos documentos), tive que votar contra, por considerar o documento apresentado pobre, sem qualquer orientação estratégica, onde muitas acções aparecem sem justificações politicas e sem uma reflexão que se impunha em sede de reunião de câmara.

Outras notícias em Opinião