Atual

Autarquia. Vice-presidente defende-se da acusação do Ministério Público, PSD de Alcobaça mantém-lhe a confiança politica

vice_herminio

O vice-presidente da Câmara Municipal de Alcobaça Hermínio Rodrigues enviou um comunicado em que garante a sua inocência, no processo em que foi constituído arguido pelo Ministério Público de prevaricação de titular de cargo político. A acusação diz respeito à parceria público-privada, da empresa Cister — Equipamentos Educativos, SA, constituída em 2008 e que envolve a construção de dois centros escolares e um pavilhão gimnodesportivo.  Conforme noticia O ALCOA na edição de 28 de maio.

Na nota chegada à nossa redação depois do fecho da edição, o vice-presidente afirma “não lhe terem sido imputados na acusação quaisquer ilícitos de corrupção, ativa ou passiva, nem elencados quaisquer factos que indiciem ter recebido qualquer benefício ou vantagem patrimonial”, sustentando que “os factos do processo, no que respeita ao Município de Alcobaça envolvem, a edificação de parques escolares de dimensão significativa nos anos de 2009 a 2011, em freguesias do município, a cuja execução integral se procedeu em cumprimento de desígnios que foram bandeira do presidente da Câmara de então”. O vereador acrescenta ainda que não tem intenção de suspender o mandato autárquico.

Entretanto também a Comissão Política Concelhia de Alcobaça do PSD decidiu manter a confiança política no vice-presidente, numa nota enviada à redação d’O ALCOA refere que Hermínio Rodrigues “atuou de boa fé, na perspetiva de defender o Município de Alcobaça, sem beneficio próprio”, adicionando que em 2008 “foi necessário proceder à modernização dos equipamentos escolares, por forma a dar cumprimento à Carta Educativa” e que “os constrangimentos financeiros à época levaram o município a constituir uma parceria público-privada, de forma a tornar possível a execução desses equipamentos”.

Outras notícias em Atual