Alterações. Ano inicia com aumentos em diversos setores

Ano novo, preços novos. É desta forma que, mais uma vez, os portugueses enfrentam outro um ano. Apesar de se registar um aumento no ordenado mínimo, há muitos outros aumentos…

A somar às carteiras dos pensionistas, está prevista uma atualização nas reformas entre os 3,89% e os 4,83%, sendo os maiores aumentos nas reformas aquelas que têm valores mais baixos. Vejamos agora as subtrações… Começando pelas habitações, as taxas Euribor subiram a três, seis e a 12 meses, não descartando a continuação dos aumentos desta taxa. Pode também haver aumentos nas rendas, mas só até 2%, devido à medida do Governo no âmbito da mitigação do impacto da subida dos preços. O preço da energia no mercado regulado vai aumentar 1,6%, relativamente a dezembro de 2022. Já no mercado liberalizado, a EDP avisou que vai ter aumentos de cerca de 3%, em média, nas faturas da eletricidade dos clientes residenciais; a Endesa prevê manter os valores; a Iberdrola, a contrariar as probabilidades, vai descer os valores, em média, em 15%; também a Galp vai reduzir os valores das faturas em cerca de 11%, em média. Para tentar combater estas alterações, o Governo reduziu o IVA da eletricidade para 6%, mas apenas sobre os primeiros 100 kWh de consumo e potências contratadas de até 6,9 kVA. Também as faturas do gás natural vão ter um aumento de cerca de 3% para os clientes do mercado regulado, representando mais dois euros por MWh.

Saiba mais na edição impressa e digital de 12 de janeiro de 2023.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found