Crianças fazem caminho entre escola e centro social à chuva

Foto por Sara Susano

Os alunos da Escola Básica de 1º Ciclo de Turquel, do Agrupamento de Escolas da Benedita, fazem muitas vezes o caminho até ao Centro Social e Paroquial, onde têm Atividades de Tempos Livres e onde almoçam, à chuva.
“Já fui contactada para vir trazer roupa porque eles estavam molhados, mas há mães que não o conseguem fazer e as crianças ficam molhadas o dia todo”, denuncia Goreti Honório, mãe de três crianças que frequentam o estabelecimento de ensino. “O ano passado conseguimos um protocolo com a Câmara Municipal de Alcobaça, tendo sido disponibilizado um autocarro porque as crianças de Turquel eram as únicas que ao almoço tinham que se deslocar a outro local e, em dias de chuva, as crianças molhavam-se”, lembra a mãe, preocupada. No entanto, “este ano, falando com a vereadora Inês Silva, numa reunião de pais no Centro Social e Paroquial de Turquel, foi-nos informado que o autocarro só iria estar disponível cerca de dois dias por semana porque os restantes dias estava a ser requisitado para visitas de estudo do 4º ano”, adianta Goreti Honório.
“No 3º período escolar, vamos procurar garantir transporte diário para este efeito”, afirma a vereadora da Educação, Inês Silva. Segundo Marlene Silva, diretora do Centro Social e Paroquial de Turquel, “a estas crianças, o centro social tem prestado de boa vontade o acompanhamento no percurso centro/escola e escola/centro, sendo que em dias de chuva intensa as crianças são transportadas para a escola no transporte da instituição, sabendo que é uma resposta social que tem dado prejuízo”.

(Saiba mais na edição em papel e digital de 17 de março de 2016)

3 respostas

  1. Como é que nós fazíamos? Nos anos 80 e 90 nem sequer íamos para a escola Acompanhados!! Existem chapéus de chuva!! Peço desculpa mas não consigo ver um problema nesta situação!

  2. Não deixo de lamentar a situação. Contudo permitam-me o desabafo, eu quando criança fazia o caminho de casa escola e vice versa num total de 2Km, à chuva, isto no primeiro ciclo porque nos anos seguintes fazia mais Km e não morri nem fiquei frustada, até me licenciei sem nunca merecer destaque na imprensa. Como eu milhares de crianças não percebo tanta algazarra…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found