Cuidados especiais em tempo frio

Ana Catarina Duarte
Enfermeira veterinária

A sensibilidade ao frio varia consoante o porte, condição corporal, tipo de pelagem, raça e idade do cão.
Minimize o impacto do frio no seu cão tomando precauções para garantir que ele atravessa o inverno de forma confortável.

Mantenha a pelagem limpa e escovada, pois os pelos emaranhados não protegem a pele do frio.

Certificar-se que os pelos da parte de baixo das patas estão aparados minimizando a humidade entre os dedos. Recomendam-se poucos banhos e uma boa secagem do pelo e da pele. Caso seja um cão de pelo comprido, restrinja a tosquia só às zonas onde se acumula mais sujidade.

Em raças de pelo curto, raças pequenas e cães jovens ou geriátricos coloque uma camisola nas idas à rua. Escolha uma peça de roupa impermeável, confortável e ajustada ao tamanho do animal. Evite as horas mais frias e o vento e caso esteja a chover seque bem o pelo com secador assim que regressar a casa.
Caso o cão durma no exterior, coloque uma manta extra na casota e evite o contacto direto da cama com o chão, colocando um tapete ou cartão por baixo ou opte por uma cama elevada. A casota deve estar num local protegido do vento e da chuva.

Em dias frios os cuidados com cachorros (principalmente até aos 2 meses) devem ser redobrados, pois têm dificuldade em controlar a temperatura corporal. Os cães seniores tendem a ter dores articulares pelo que é recomendado consultar o médico veterinário para uma eventual administração de protetores articulares.

Tremer, deitar-se enroscado, preferir mantas e tapetes para se deitar, permanecer mais tempo na zona de abrigo e falta de energia são alguns sinais de que o cão está com frio.

Ana Catarina Duarte
Enfermeira veterinária

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found