Hospital. Urgências encerradas condicionam socorro

Catarina Reis
Jornalista

“A urgência pediátrica esteve encerrada entre as 9h00 de domingo, dia 26 de novembro, até às 9h00 de segunda-feira, dia 27 de novembro, devido à falta de recursos humanos médicos”, avisou o Centro Hospitalar de Leiria. O encerramento de alguns serviços deste hospital, a que muitos utentes de Alcobaça e da Nazaré recorrem, já dura há alguns meses.
O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Leiria, Licínio de Carvalho, confirmou a’O ALCOA, a “verificação de constrangimentos em determinados períodos de funcionamento”. Problema que existe nos serviços de urgência, “na resposta em algumas valências, com particular relevância durante os fins de semana”, uma vez que “são períodos que mais dependem do recurso a trabalho suplementar e extraordinário”, sublinha o responsável. O presidente da instituição esclarece que “nos últimos dois meses, os serviços encerrados ao exterior por períodos limitados foram os de Urgência Ginecológica/Obstétrica e Urgência Pediátrica”, e que, no Serviço de Urgência Geral, “verificaram-se alguns constrangimentos no apoio das especialidades de Cirurgia e de Cardiologia, também em períodos limitados”. Situação que o responsável assume “não ser fácil de gerir, mas para a qual têm procurado resposta”. A indisponibilidade manifestada por alguns médicos para prestar trabalho extraordinário, além das 150 horas por ano e a dificuldade daí decorrente, para assegurar todos os períodos de funcionamento destas valências, tem levado a esta situação.

Saiba mais na edição impressa e digital de 30 de novembro de 2023

Catarina Reis
Jornalista

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found