Opinião

Banner_CesarSantos

Incentivo à Natalidade e Apoio à Família

Tal como outros países europeus, Portugal enfrenta um grave desafio demográfico, e é nestes momentos que importa favorecer a natalidade e desenvolver uma estratégia de longo prazo de promoção da natalidade, diminuindo os obstáculos e os custos da parentalidade. O poder local pode e deve desenhar uma estratégia de combate à pobreza de crianças e jovens que seja uma resposta adequada às carências das famílias. Como a criação de mecanismos e incentivos locais à natalidade e apoio à fixação de cidadãos nos territórios, rendas apoiadas para carenciados ou jovens.
O PS Alcobaça propôs a criação de um incentivo à natalidade promovendo por um lado, a melhoria das condições de vida da população, e por outro, fomentando a economia do concelho, através da aceitação das despesas relativas ao bebé, realizadas em estabelecimentos comerciais do concelho, tentando alcançar 3 objectivos:
1º Solidariedade, ajudando as famílias que mais precisam, com um escalão que vai dos 1000 aos 250 euros, sobretudo num momento difícil da economia nacional e das famílias.
2º Estimulo ao Comércio Local, pois o incentivo é pago sobre facturas de compras de produtos para o bebé, desde as fraldas até a mobília, mas exclusivamente provenientes do comércio do concelho de Alcobaça. No sentido de ajudar e alavancar o comércio local que tanto precisa.
3º Promover a atração e fixação de famílias no Concelho. É importante referir que o saldo natural do nosso concelho é negativo, temos mais óbitos que nascimentos.
Esta foi das poucas propostas que o PS Alcobaça viu aceites pela Câmara Municipal, e em metade do apoio proposto!
Estes incentivos promovem a melhoria das condições de vida da população, ao tratar de forma diferente quem tem menos rendimentos, protegendo e ajudando a assegurar o bem-estar das famílias, e fomentando a economia do concelho.

Outras notícias em Opinião