Património. Partidos comentam Mosteiro em risco

“Deixo um repto ao executivo camarário no sentido de informar e esclarecer todos os munícipes, publicamente, sobre as razões que determinam a entrada do Mosteiro de Alcobaça no relatório mundial de monumentos em perigo”. É esta a posição de Rui Alexandre, presidente da Concelhia do Partido Socialista de Alcobaça, sobre a divulgação do relatório de 2020 do Conselho Internacional de Monumentos e Sítios (ICOMOS), entidade consultiva da UNESCO que recomendou, em março de 2019, “a suspensão das obras no Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça”, onde cerca “de um terço” do monumento “está a ser adaptado a um hotel” e a inclusão do monumento alcobacense na Lista do Património Mundial em Perigo (conforme noticiou O ALCOA a 21 de janeiro).
Considerando que uma das funções do ICOMOS – organização consultiva do Comité do Património Mundial – é monitorizar o estado de conservação dos bens culturais do Património Mundial, e sabendo que ao Comité do Património Mundial cabe, não só avaliar e determinar a entrada de Monumentos e Sítios da Lista do Património da Humanidade, mas também decidir sobre a sua retirada, Rui Alexandre diz não compreender “o silêncio da edilidade sobre esta matéria, tão grave, que a todos diz respeito”.

 

Saiba mais na edição impressa e digital de 4 de fevereiro de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found