Pavilhão do HCT recebe 5º Circuito Nacional de Dança Desportiva

No próximo dia 13 de setembro, pelas 13h00 o pavilhão do Hóquei Clube de Turquel (HCT), vai ser palco do 5º Circuito Nacional de Dança Desportiva.

No evento estarão presentes todos os melhores pares nacionais, das diversas categorias, e que competirão para o Campeonato Nacional de Ranking em ambas as modalidades da Dança Desportiva – Standard ou Clássicas e Latinas.

“O HCT tem vindo a consolidar junto da Federação Portuguesa uma imagem de qualidade na organização dos seus eventos, e está a trabalhar para manter o elevado nível dos anteriores eventos, esperando que as bancadas se componham, com a moldura humana que a espetacularidade da prova merece”, apela Avelino Lopes, da Academia de Dança do HCT.

Para mais informações e reserva de mesa pode contactar o número 912 083 743.

programadançassiteA Federação Portuguesa de Dança Desportiva já anunciou o programa da prova de sábado, dia 13, em Turquel, com início às 13h15 e final previsto para as 22h00.

Para os menos familiarizados com estas coisas da dança, e que se possam “assustar” com a perspetiva de 9 horas de competição, juntamos algumas informações e dicas que poderão ajudar a conciliar a sua disponibilidade de tempo com o desenrolar da prova:

  • Há duas competições em separado – danças Standard (Valsa Inglesa, Tango, Valsa Vienense, Slowfox e Quickstep) , que ocorre a abrir, e danças Latinas (Samba, Cha Cha Cha, Rumba, Pasodoble e Jive) a fechar.
  • A prova desenrola-se em vários escalões etários e categorias, podendo, no caso de haver poucos atletas nalgum deles, juntar dois ou mais na mesma prova. Como se pode ver no programa isso vai acontecer várias vezes. Se um par não tiver competidores no seu escalão e categoria dança sem número.
  • Havendo mais que sete pares no mesmo escalão e categoria, haverá eliminatórias, até se apurarem os seis finalistas. As finais são sempre disputadas por um máximo de sete pares (caso haja empate no apuramento dos seis, ou sejam sete à partida).
  • O nível de exigência técnica vai aumentando por categoria: iniciados – intermédios – open, sendo estes os dançarinos de topo. Dois deles aderiram ao profissionalismo, e competem obrigatoriamente em separado.
  • Os escalões mais competitivos são os de Adultos e Juventude (na categoria open, claro). Quer isto dizer que o “climax” da prova se atingirá a partir das 19h50, quando “as feras” forem chamadas a disputar as finais, primeiro de Standard e depois de Latinas.
  • Para fazer face ao longo tempo de permanência de tanta gente, a organização manterá um serviço permanente de bar, no exterior, e um restaurante na cave. Para além disso, o controlo de entradas será feito de modo a permitir sair e regressar a quem disso tiver necessidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found