“Ponte” é ir e voltar

Tudo começou há nove quando José Ramalho, de 26 anos, decidiu integrar o grupo de Jovens Sem Fronteiras, movimento jovem dos Missionários do Espírito Santo, que existia e ainda existe na paróquia da Benedita. Passado esse tempo, muitas foram as experiências vividas e partilhadas que o levaram este verão até Itóculo, em Moçambique, para um mês de Ponte Missionária. Conheça aqui o seu testemunho.

Fazer “Ponte” não é apenas partir numa aventura de voluntariado, é partir para uma missão disposto a voltar para partilhar a experiência vivida além-fronteiras. Foi por esse motivo ,que no passado dia 1 de agosto, dez jovens sem fronteiras acompanhados do Padre Pedro Fernandes, Padre Espiritano, partiram rumo a Moçambique e é também por isso que aqui estou a partilhar o que vivi, por muito que seja difícil partilhar em tão pouco espaço o que foi este mês.

(Saiba mais na edição em papel de 19 de setembro de 2013)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Sem-título-1

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

Porto de Mós. O projeto do baile dos pastorinhos

08 Mai | Sáb | 09:00

Leiria. O festival de música

15 Mai | Sáb | 19:30

Teatro José Lúcio da Sílvia, Leiria

Porto de Mós. Caminhada nas Minas da Bezerra e Serra da Pevide

08 Mai | Sáb | 09:30

Serra de Aire e Candeeiros, Porto de Mós

Caldas da Rainha. A exposição da ESAD

06 Mai | Qui | 09:00

ESAD, Caldas da Rainha

Leiria. Conferências de saúde, de economia e de ambiente

05 Mai | Qua | 14:30

Teatro Miguel Franco, Leiria

Alcobaça. Biblioteca convida à conversa com…

10 Abr | Sáb | 11:00

online