Atual

Região. Maioria das Universidades Seniores retomam atividades, mas com cautelas

Aulas-da-tuna-da-Usalcoa-WEB

“A Universidade Sénior da Nazaré, um projeto do município, encontra-se a terminar o Plano de Contingência dos quatro edifícios afetos (sede, na Nazaré, e polos em Valado dos Frades, Famalicão e Fanhais), para o submeter à verificação do Delegado de Saúde da Nazaré”, informou a’O ALCOA Filipa Lopes, coordenadora da instituição. Após o deferimento, será iniciado o período de inscrições, “com todas as regras de segurança e de acordo com as normas da Direção Geral de Saúde”. Segundo a responsável, “as aulas irão decorrer em regime ‘misto’ (presenciais e online), neste sistema B-Learning, de forma a iniciar aos poucos e de salvaguardar ao máximo a nossa comunidade escolar, considerada de maior risco”, explica a coordenadora. A Universidade Sénior da Nazaré é uma das maiores da região: no ano letivo passado, estavam inscritos 458 alunos.

 

1

Os seniores após uma longa vida de trabalho regressam a sua casa, onde esperam encontrar o conforto e descanso merecido. Mas a vida não pára e não os satisfaz ficar confinados dentro de quatro paredes. Podem ainda traçar novos objetivos, iniciar projetos e uma vida de aprendizagem de novos saberes teóricos e/ou práticos, de partilha de experiências, de convívio e de novas amizades.

As Universidades Seniores, desde 1976, têm surgido por todo o país com a responsabilidade de colmatar a ausência de estruturas sociais para as pessoas seniores com autonomia e independência pessoal e que se sentem motivados para novos desafios.

A Universidade Senior constitui, portanto, um recurso social para qualquer comunidade: Espaço de acolhimento e de solidariedade, de encontro com outros, de participação e integração social, onde se pode aprender a lidar de uma forma positiva com as questões do envelhecimento e a dar mais qualidade de vida aos anos que nos restam.

 

2

A USN apresenta-se como um grande projeto que fomenta o envelhecimento ativo no seu todo, na medida, em que desenvolve a “aprendizagem ao longo da vida” e garante a inserção dos seniores nos diversos contextos que constituem a sua realidade, nomeadamente social, cultural, educativa, económica, entre outras. A Universidade Sénior também é representativa de valorização pessoal do sénior, uma vez que os momentos de partilha proporcionados permitem a continuidade do seu desenvolvimento social, pessoal e interpessocial. Contribuí ainda para desmistificar o conceito de envelhecimento.
Com o surgimento da USN o envelhecimento da população que frequenta esta resposta passou a ser vivido de forma mais ativo e saudavél, contribuindo para a inclusão e valorização do ser humano sénior no Concelho da Nazaré.

 

 

3

As Universidades Séniores fazem parte de uma rede de apoio social e psicológico a um grupo populacional crescente, completamente esquecido pelos serviços tradicionais da Segurança Social. Elas contribuem para o bem-estar psicológico e melhor integração na sociedade, afastando os seus utentes do isolamento, da solidão, da depressão e promovendo o riso, a alegria, a esperança e a certeza de que continuam com capacidade de serem úteis e capazes de ajudar quem os rodeia, promovendo uma plena integração de gerações.

A atual pandemia apresenta-se como um enorme desafio que nos obrigou a repensar e adaptar hábitos, práticas e espaços e a criar novas regras de forma a receber em segurança todos os utentes. E é nos tempos difíceis que (re)descobrimos o melhor que há em nós. Os professores, sempre incansáveis e de uma dádiva inexcedível a esta causa e a estes alunos, uma vez mais abraçaram este projeto apesar de todos os receios atuais, porque sabem que a não existência da Universidade significa um retrocesso, um agrilhoamento, um cair na solidão e tristeza de uma população já por si discriminada apenas pela idade.

Saiba mais na edição impressa e digital de 15 de outubro de 2020.

Outras notícias em Atual