Opinião

Banner - OPINIAO afonso luis aposentado

Um conto de Natal | As dúvidas de Renato

Renato frequentava um curso superior, na cidade. Os pais viviam na aldeia. Eram crentes. Renato nem por isso. As aulas na Faculdade e a vida citadina agudizaram a sua descrença. Mais do que agnóstico, estava a tornar-se ateu. Um grupo de colegas, católicos, pediram certo dia a um padre, conhecido pela sua abertura aos problemas dos nossos dias, que fosse à faculdade proferir uma palestra sobre o Natal, que se aproximava. Renato interpelou os colegas: “ó da católica, vocês trazem cá um padre em vez de trazerem um historiador ou um cientista? Quer dizer, vem aí uma voz da crendice, e não uma voz da ciência…” Foi, no entanto, assistir à palestra.
O que ouviu, tocou-o.
O padre pareceu-lhe bem documentado sobre as questões do mundo moderno, senhor de boa cultura, e, quando se referia a Deus, chamava-Lhe o Criador. Achou graça e pensou que outros Lhe chamam o Grande Arquiteto do Universo… Renato era meio filósofo. Foi passar a quadra natalícia com a família. No dizer dos familiares, o presépio da igreja paroquial tinha nesse ano uma beleza artística invulgar. Foi observá-lo. Ao vê-lo, pensou: “lá bem concebido, está… mas não é tudo isto uma mistificação?” Ficou longamente a contemplar… o quê? O presépio? O vácuo? S. Francisco de Assis? E continuou a contemplar…
O que viu, tocou-o.
Disse para si, em voz baixa: “Isto aconteceu, não vale a pena argumentar. Aquele Menino cresceu, veio a ser um Ser anormalmente bom, de extrema humanidade. Filho de Deus? Ora… quem sou eu para duvidar?”
No regresso a casa, sentia-se flutuar no espaço, enquanto repetia para consigo: “Quem sou eu para duvidar?”

Outras notícias em Opinião

  • Jesus a espreguiçar-Se

    Quando o Papa fez 83 anos (17 de dezembro passado), ofereceram-lhe uma estampa que sintetiza o seu programa pastoral: a santidade “della porta accanto”, a…

  • Valores Sociais

    A doutrina social da Igreja (DSI) tem como orientações básicas seis princípios e quatro valores: os princípios, abordados nos artigos anteriores, são a dignidade humana,…

  • Seitas e Movimentos Religiosos

    Que as seitas são altamente prejudiciais à sociedade, todos reconhecem. Muitas pessoas, sobretudo entre os jovens, têm sido captadas por redes sectárias. Pensam, ingenuamente, que…

  • Princípios sociais, numa visão de conjunto

    Nos últimos artigos, foram apresentados os seis princípios da doutrina social da Igreja consagrados no respetivo Compêndio de 2004: dignidade humana; bem comum; destino universal…

  • A carta de Greccio

    S. Francisco de Assis foi pela primeira vez a Greccio por volta de 1209, numa altura em que a pequena cidade sofria o ataque de…

  • O Vaticano e as divindades pagãs

    A ideia de construir um museu nasceu há mais de cinco séculos na cabeça de alguns Papas. A palavra «museu» não existia e, menos ainda,…

  • Princípio da solidariedade

    O princípio da solidariedade é o último dos seis consagrados no Compêndio da Doutrina Social da Igreja (CDSI): ele sintetiza de algum modo os restantes,…

  • O Inferno, o Céu e a oração do rico

    O mês de novembro é dedicado aos mistérios do encontro ou desencontro com Deus. Pode ser um encontro feliz, inesgotável e exultante, ou pode ser…

  • Princípio da participação

    Cada um de nós faz parte de uma família; e, em maior ou menor grau, faz parte de uma ou mais associações, outras instituições, empresas,…

  • O valor do Património Cultural

    “Se destruís o passado, destruís a alma. Ficais sem raízes para corrigir o futuro. Os homens foram notáveis pelo que fizeram de notável”. Palavras colocadas…