Opinião

Banner_CarlosBonifacio

A Europa do egoísmo

Os dirigentes europeus têm vindo a assistir impávidos e serenos ao desastre humanitário às portas da europa, fruto de uma fuga maciça de imigrantes clandestinos, que fugindo à guerra, às perseguições étnicas, ou simplesmente indo à procura de um novo rumo, arriscam a própria vida.
A União Europeia perante esta tragédia, tem-se limitado a deixar nas mãos do governo italiano a sua eventual resolução que está muito longe de acontecer e não o será por esta via.
O problema é de facto complexo e necessita de soluções eficazes, sob pena do mediterrâneo se tornar num “gigante cemitério” de vidas humanas. Felizmente que alguns dirigentes políticos vão lentamente acordando para esta realidade. Contudo, não é suficiente o que os líderes europeus se propõem fazer para estancar a entrada de imigrantes ilegais no espaço europeu. Uma maior fiscalização e apoio no mediterrâneo, é importante, mas manifestamente pouco. O problema da fuga de muitos africanos para a europa é bem mais complexo e necessita de soluções mais arrojadas.
O problema por ser difícil exige políticas activas nos países de origem destes imigrantes. Não se pense que apenas fiscalizando ou reprimindo se evitam mais mortes ou deslocamento de pessoas.
A europa há muito que virou costas a África, limitou-se a tirar partido dos seus recursos e fomentou revoluções, por isso, não lhe resta agora outra alternativa senão ajudar os países de origem destes imigrantes a criar condições económicas sociais que evitem o deslocamento de pessoas para a europa.
Esta é a solução verdadeiramente eficaz e duradora para este grave problema, na certeza que esta opção, implica custos elevados e só produzirá efeitos a médio e longo prazo.
A factura está em cima da mesa dos europeus, é o resultado do egoísmo, do alheamento e fruto das desigualdades socais que a UE não cautelou, mas que agora já não pode ignorar.

Outras notícias em Opinião

  • O Inferno, o Céu e a oração do rico

    O mês de novembro é dedicado aos mistérios do encontro ou desencontro com Deus. Pode ser um encontro feliz, inesgotável e exultante, ou pode ser…

  • Princípio da participação

    Cada um de nós faz parte de uma família; e, em maior ou menor grau, faz parte de uma ou mais associações, outras instituições, empresas,…

  • O valor do Património Cultural

    “Se destruís o passado, destruís a alma. Ficais sem raízes para corrigir o futuro. Os homens foram notáveis pelo que fizeram de notável”. Palavras colocadas…

  • Princípio da subsidiariedade

    O princípio da subsidiariedade baseia-se na dignidade e autonomia de cada pessoa e família, defendendo que as diferentes organizações privadas, com ou sem fins lucrativos,…

  • Destino Universal dos Bens 2166

    Este é o terceiro princípio fundamental da doutrina social da Igreja (DSI), depois da igual dignidade humana e do bem comum abordados em artigos anteriores…

  • A festa da alegria

    Nestas últimas semanas, a Igreja lançou, em todo o mundo, um projecto renovado de evangelização. Este mês de outubro foi declarado um Mês Missionário Extraordinário,…

  • Rasoamanarivo

    A 7 de setembro, durante a viagem a Moçambique, Madagáscar e República da Maurícia, o Papa fez questão de visitar o túmulo de Victoire Rasoamanarivo,…

  • Francisco e Bento XVI publicam um livro em parceria

    Os autores são Papa Francisco e Bento XVI, o título é “Não façam mal a nenhum destes pequeninos. A voz de Pedro contra a pedofilia”.…

  • Princípio do «Bem comum»

    A seguir à dignidade humana, o segundo princípio fundamental da doutrina social da Igreja (DSI) respeita ao bem comum, isto é: o conjunto de bens…

  • Perfume de poesia na Igreja Católica

    No próximo dia 5 de outubro, a Igreja passará a contar com mais 13 novos cardeais. Um deles é o português José Tolentino Mendonça, um…