Vida

Atividade física e emagrecimento

slim

Falar em emagrecimento como fator de promoção de saúde e pensar em atividade física e hábitos de vida saudáveis é inevitável. Na realidade, muitas perguntas se colocam no que diz respeito à melhor atividade física a realizar, quando o objetivo é perder peso e combater o sedentarismo. Não existe uma resposta a esta pergunta, mas, se recuarmos algumas décadas, lembramo-nos que a obesidade não era um problema global, devido aos hábitos de vida praticados na altura, onde as marchas e corridas aeróbias ou jogging eram comuns, até por necessidade.
Neste contexto, a corrida é um dos tipos de atividade física que mais emagrece, melhorando a condição física e consequentemente os fatores de risco cardiovasculares relacionadas com a saúde e promoção de bem-estar. A corrida aeróbia, além de ser financeiramente pouco dispendiosa, pode ser praticada em imensos locais, bastando para isso levar, no carro, um equipamento confortável e umas sapatilhas adequadas. Para ter uma ideia de quantas calorias gasta numa corrida, aproximadamente, é multiplicar o seu peso ao número de quilómetros percorridos, ou seja: se pesa 75 quilos e correu 5 quilómetros, gastou cerca de 375 quilocalorias (75×5=375 Kcal).
A desvantagem deste tipo de atividade é o grande impacto articular criado pela pressão exercida no solo. Assim, aumentando significativamente o peso do nosso corpo, o que associado ao excesso de peso ou outro tipo de problemas, irá sobrecarregar as estruturas ósseas, musculares e cartilagíneas, podendo levar ao aparecimento de lesões.Portanto, quando o problema é excesso de peso ou outros sintomas inibidores, a corrida pode não ser uma boa opção numa fase inicial do treino, aconselhando-se, neste caso, a marcha (rápida) como a atividade física que melhor se ajusta, pela diminuição do impacto devido à sua fraca intensidade, o que torna menos provável o aparecimento de complicações médicas.
Ambas as atividades têm na monotonia o principal fator de desinteresse, logo é importante encontrar amigos com quem partilhar esses momentos, variar os lugares e os percursos, que podem ser mais horizontais ou com subidas e descidas, o que faz alternar o tipo de esforço (intenso versus moderado).
Seja qual for a opção, consulte sempre o seu médico e peça uma opinião junto de um especialista desportivo. Tenha uma boa prática desportiva.

Outras notícias em Vida