Benedita. Terra Mágica esclarece sobre pedido de classificação de edifício Korrodi

Catarina Reis
Jornalista

Foto por António Catarino

“Gostaríamos de saber se o edifício de Ernesto Korrodi tem ou não condições de ser classificado. Uma resposta por escrito, é tudo o que queremos”, pediu Lúcia Serralheiro, presidente da cooperativa Terra Mágica das Lendas, na reunião da Câmara Municipal de Alcobaça, a 10 de janeiro, destacando uma vez mais a importância histórica da construção, que serviu, por exemplo, de lactário. “Queremos saber se o município entende que o imóvel merece ser classificado no contexto do que é a Benedita; acreditamos que sim”. A responsável esclareceu que a Terra Mágica das Lendas nunca enviou um ofício à Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) a pedir a sua classificação do edifício especificamente como Monumento de Interesse Nacional. “Pedimos apenas que fosse classificado e é esse ofício que está na DGPC”, esclareceu Lúcia Serralheiro, que alegou dever desfazer o “equívoco” do anterior executivo da Câmara Municipal de Alcobaça, dirigido por Paulo Inácio, que atribuía essa solicitação à associação beneditense.

Saiba mais na edição impressa e digital de 20 de janeiro de 2022.

Catarina Reis
Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found