Chiqueda. Espaço junto às azenhas dá lugar a museu

Foto por Catarina Reis

Fazem parte da identidade e do postal de visita a Chiqueda. A poucos metros do poço Suão, onde nasce o rio Alcoa, estão as Azenhas Mãe d’Água, o conjunto de dois moinhos que, por carolice e gosto em preservar a tradição desta história com mais de um século, a Amiqueda – Associação dos Amigos de Chiqueda, sem fins lucrativos, vai mantendo e mostrando.
Ali se pode observar como a força da água dá energia e faz girar as azenhas e como se faz a farinha. “É pegando neste legado e nesta tradição que queremos tornar este espaço ainda mais atrativo a quem nos visita”, disse a’O ALCOA José Lourenço, presidente da Junta de Freguesia de Aljubarrota, entidade que está a levar a cabo a recuperação da casa junto aos moinhos, onde antigamente se armazenavam e vendiam cereais. “No âmbito da delegação de competências, a junta ficou com a gestão do espaço”, explica o autarca, sendo que para a obra “tivemos o apoio da Câmara Municipal de Alcobaça a nível de algum material”. O objetivo é fazer do espaço um museu, “com objetos, ferramentas, documentos, tudo o que complemente o ofício de moleiro e os moinhos”.

 

(Saiba mais na edição de 4 de outubro de 2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Candidaturas abertas

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

Porto de Mós. O projeto do baile dos pastorinhos

08 Mai | Sáb | 09:00

Leiria. O festival de música

15 Mai | Sáb | 19:30

Teatro José Lúcio da Sílvia, Leiria

Porto de Mós. Caminhada nas Minas da Bezerra e Serra da Pevide

08 Mai | Sáb | 09:30

Serra de Aire e Candeeiros, Porto de Mós

Caldas da Rainha. A exposição da ESAD

06 Mai | Qui | 09:00

ESAD, Caldas da Rainha

Leiria. Conferências de saúde, de economia e de ambiente

05 Mai | Qua | 14:30

Teatro Miguel Franco, Leiria

Alcobaça. Biblioteca convida à conversa com…

10 Abr | Sáb | 11:00

online