Legislativas. Conheça a tendência eleitoral do distrito de Leiria desde 2002

No próximo dia 30 de janeiro, os eleitores do distrito de Leiria elegem os dez deputados que os irão representar na Assembleia da República na próxima legislatura.

Calcula-se que, em Leiria, um partido que obtenha menos de 8% de votos não elege qualquer deputado, num sistema eleitoral que tende a favorecer os partidos mais votados.

No círculo eleitoral de Leiria, a tendência tem sido «laranja». Desde 2002 que o PSD tem conseguido eleger pelo menos cinco deputados, metade do círculo eleitoral, com exceção de 2009. Nesse ano, apenas elegeu quatro, recolhendo quase 35% dos votos contra os 30% do PS, que também levou quatro deputados para a Assembleia da República, com o CDS-PP e o Bloco de Esquerda a conseguirem eleger um deputado cada.

O Partido Socialista tem sido a segunda força política mais votada no distrito, elegendo três a quatro deputados nas sucessivas eleições para o parlamento. Já o CDS-PP, que desde 2002 tinha conseguido eleger pelo menos um representante do partido, não elegeu nenhum deputado em 2019. A CDU desde 2002 que não consegue eleger um deputado por Leiria. Em contraciclo, o Bloco de Esquerda tem conseguido eleger um deputado desde as eleições de 2009, passando a terceira força política no distrito.

Em 2019, o PSD obteve 33,5% dos votos; o PS 31,1%; o BE 9,4%; o CDS-PP 5,3% e a CDU 4,3%. Com resultados acima do 1%, estiveram o PAN, com 2,9%, e o CHEGA, com 1,5%.

Saiba mais na edição impressa e digital de 20 de janeiro de 2022.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found