Mosteiro de Alcobaça acolheu o Cante Alentejano

O Dormitório do Mosteiro de Alcobaça recebeu, no passado sábado, 23 de janeiro, o recital de Cante Alentejano “Por esses portais adentro”, interpretado por aquele que é considerado o maior representante do género, o Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa. O concerto realizou-se no âmbito das comemorações dos 25 anos da inscrição do Mosteiro de Alcobaça na Lista do Património Mundial e do 1º aniversário da inscrição do Cante Alentejano na Lista Representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.
O espaço do recital foi escolhido em função das ótimas características que tem do ponto de vista da acústica para a realização de espetáculos de canto coral. Mais de 300 pessoas tiveram a oportunidade de assistir a uma experiência única de vivência deste espaço que constitui um dos conjuntos arquitetónicos cistercienses mais completos e bem preservados de toda a Europa.
Para a diretora do Mosteiro, Ana Pagará, “o recital teve como objetivo a divulgação e a promoção conjunta de um Bem (Mosteiro) e de uma Manifestação (Cante) que têm em comum o reconhecimento à escala global, procurando-se a transversalidade e a interação entre o Património Construído e o Património Imaterial. O Mosteiro de Alcobaça, viveu um momento histórico e muito especial, sendo a primeira vez que uma manifestação do Património Imaterial inscrita na Lista do Património Mundial ocorre dentro do seu espaço, constatando-se o feliz encontro entre dois patrimónios reconhecidos pela UNESCO”.
“O Cante Alentejano é um dos maiores tesouros do património imaterial nacional e fazia todo o sentido trazer os mais ilustres representantes desta arte ancestral ao local mais emblemático do concelho que é também Património da Humanidade”, sublinhou a vereadora da Cultura, Inês Silva.
Na primeira parte, o grupo cantou modas de cariz religioso, ainda aproveitando a quadra natalícia, nomeadamente o Cante ao Menino e aos Reis, e ainda uma moda dedicada à Senhora de Guadalupe, padroeira de Serpa. A segunda parte, iniciou-se, para surpresa dos presentes, com o grupo a desfilar e a cantar até ao palco pela ala poente do dormitório. O reportório assumiu, então, um caráter secular, onde não faltou uma adaptação da canção “Circo de feras” dos Xutos e Pontapés. No final, de novo em desfile, cantou-se a moda emblemática “Alentejo, Alentejo”, a mesma que o grupo cantou na sede da UNESCO em Paris.
O Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa ganhou projeção e notoriedade depois da sua atuação, em novembro de 2014, no decurso da sessão do Comité Intergovernamental da UNESCO para a Salvaguarda do
Património Cultural Imaterial da Humanidade, que incluiu o Cante Alentejano na lista do Património Cultural Imaterial da Humanidade. Foi a segunda inscrição do Estado Português nesta lista, seguindo-se ao Fado. Fundado em 1928, o grupo é atualmente composto por 25 elementos trajados a rigor: pastor, ceifeiro, varejador, almocreve, porqueiro, boieiro, ganhão, moço do monte, feitor e fato domingueiro.
“A realização deste concerto, possibilitou ao público a vivência extraordinária e o usufruto de dois patrimónios distintos ao mesmo tempo e em profundo diálogo. Esta pode ser considerada uma boa prática no seio da UNESCO, no contexto da aplicação da Convenção para a Proteção do Património Mundial Cultural e Natural (1972) e da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial (2003), ambas retificadas pelo Estado português, e à luz da Declaração Universal sobre a Diversidade Cultural (UNESCO, 2001) e da Convenção de Faro – Convenção do Conselho da Europa relativa ao Valor do Património Cultural (2005)”, explicou Ana Pagará.
O recital do Grupo Coral e Etnográfico da Casa do Povo de Serpa foi coorganizado pela Câmara Municipal de Alcobaça, a DGPC/ Mosteiro de Alcobaça e a Casa do Cante de Serpa (entidade responsável pela candidatura apresentada à UNESCO e pela implementação do Plano de Salvaguarda do Cante), com o apoio da Câmara Municipal de Serpa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Candidaturas abertas

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

Porto de Mós. O projeto do baile dos pastorinhos

08 Mai | Sáb | 09:00

Leiria. O festival de música

15 Mai | Sáb | 19:30

Teatro José Lúcio da Sílvia, Leiria

Porto de Mós. Caminhada nas Minas da Bezerra e Serra da Pevide

08 Mai | Sáb | 09:30

Serra de Aire e Candeeiros, Porto de Mós

Caldas da Rainha. A exposição da ESAD

06 Mai | Qui | 09:00

ESAD, Caldas da Rainha

Leiria. Conferências de saúde, de economia e de ambiente

05 Mai | Qua | 14:30

Teatro Miguel Franco, Leiria

Alcobaça. Biblioteca convida à conversa com…

10 Abr | Sáb | 11:00

online