O Papa Bento XVI e a região

Fleming de Oliveira
Advogado

Ratzinger, (Papa Bento XVI) Joseph Aloisius, nasceu em Markt/Alemanha a 16 de abril de 1927.

Foi Papa da Igreja Católica de 19 de abril de 2005 a 28 de fevereiro de 2013, quando oficializou sua abdicação, justificando-se que as suas forças, devido à idade avançada, já não lhe permitiam exercer adequadamente o pontificado. Desde a renúncia, é Bispo Emérito da Diocese de Roma. Foi eleito, no Conclave de 2005, sendo o 265º Papa, com a idade de 78 anos e três dias, sendo o sucessor de João Paulo II e sucedido por Francisco.

António Balbino Caldeira, escreveu este apontamento que se transcreve:

Em 12 e 13 de Outubro de 1996, o cardeal Joseph Ratzinger presidiu, no Santuário de Fátima, às celebrações da aparição de Outubro de Nossa Senhora.

Manifestou a vontade de antes das celebrações visitar o Mosteiro de Alcobaça. O Reitor do Santuário de Fátima, Dr. Luciano Guerra, telefonou ao prior de Alcobaça, Padre Alexandre Siopa, para que o cardeal fosse bem acolhido nessa visita. Era um sábado. O meu amigo Francisco, ligado à paróquia, telefonou-me para eu estar presente, mas não me conseguiu encontrar. Falámos nessa noite ou no dia seguinte.

Contou-me a visita e eu expressei-lhe a minha pena por não ter estado presente. Relembra ele – eu eu já não – que eu lhe perguntei se ele sabia quem era o cardeal Ratzinger: ele não sabia. Ter-lhe-ei dito: é o futuro Papa. O meu amigo riu-se e confessou-me depois que não acreditou. Relatou-me como foi: uma visita discreta. O cardeal vinha acompanhado por mais dois clérigos. Depois da visita e oração na nave central do Mosteiro, foram visitar as dependências do Mosteiro, nomeadamente os claustros e as salas circundantes. Mas foi-lhes pedido, pela funcionária do IPAAR (hoje IGESPAR), que pagassem o bilhete de entrada… Quando me referiram isso, lembro-me de me ter indignado por o IPAAR – que, nessa época, salvo erro, era dirigido pelo Prof. António Ressano Garcia Lamas, estava numa guerra jacobina com a Igreja em todo o País, numa patética conquista de espaços de culto e dependências associadas (e imagens e alfaias litúrgicas…) que queria retirar à Igreja – cobrar entrada nos claustros da Igreja do Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, cabeça da Ordem de Cister em Portugal, aquele que seria, nessa época, em minha opinião, a terceira figura da Igreja no mundo: o cardeal Ratzinger era o prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé… Perdi a ocasião dessa visita, mas não desta vez. Se Deus me der vida e saúde, como diz o bom povo, irei, como peregrino, a pé, de casa a Fátima, neste 13 de Maio de 2010.
O Cardeal Ratzinger esteve em Alfeizerão, em outubro de 1998, integrado num grupo de peregrinos italianos que seguia para Fátima para participar nas comemorações dos 81 anos das aparições e nessa altura almoçou no Restaurante Viamar.

Fleming de Oliveira
Advogado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Publicidade-donativos

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

No data was found