Praxes em análise

Foto por Sara Susano

Com as praxes na ordem do dia, O ALCOA procurou conhecer, ao nível local, esta realidade que também chegou às escolas de ensino secundário e até básico junto dos diretores das escolas do concelho. Segundo os responsáveis, nem no Agrupamento de Escolas de São Martinho do Porto, dirigido por Luísa Sardo, nem no Externato cooperativo da Benedita, dirigido por Nuno Rosa, existe a tradição de praxe. Luísa Srado, assumindo ter estudado numa altura em que as praxes não tinham grande visibilidade defende que, “embora as praxes possam constituir uma forma de integração na sua essência, acarretam normalmente excessos facilmente condenáveis e que desenvolvem mecanismos de humilhação da dignidade humana”.

 

(Saiba mais na edição em papel de 6 de fevereiro de 2014)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PRIMEIRA PÁGINA

PUBLICIDADE

Candidaturas abertas

NOTÍCIAS RECENTES

AGENDA CULTURAL

Alcobaça. Biblioteca convida à conversa com…

10 Abr | Sáb | 11:00

online

Encontros em Rede: Reimaginar os Museus a 26

05 Abr | Seg | 15:00

Página de facebook da Rede Cultura 2027